Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

4 ESQUINAS

BLOG ONDE SE PODE E DEVE FALAR DE TUDO (SOBRETUDO O INTERESSANTE)



Segunda-feira, 03.05.10

ÀGUA ! (A saga continua)

Segundo o site do Município  Castrense em www.cm-castrodaire.pt, no 1º trimestre de 2010 (Janeiro, Fevereiro e Março) os resultados das análises laboratoriais efectuadas à qualidade da água para consumo humano foram os seguintes:

 

ALMOFALA

FORA DOS VALORES

ALVA

FORA DOS VALORES

ARCAS

FORA DOS VALORES

BUSTELO

FORA DOS VALORES

CABRIL

CUMPRE OS VALORES

CAMPO BEMFEITO

FORA DOS VALORES

CANADO

CUMPRE OS VALORES

CASAIS DO MONTE

FORA DOS VALORES

CELA

FORA DOS VALORES

CODEÇAIS DE MÕES

FORA DOS VALORES

COTELO

FORA DOS VALORES

COURA

FORA DOS VALORES

COVELO DE PAIVA

FORA DOS VALORES

CUJÓ

FORA DOS VALORES

CUSTILHÃO

FORA DOS VALORES

EIRIZ

FORA DOS VALORES

ESTER DE BAIXO

FORA DOS VALORES

FOLGOSA

FORA DOS VALORES

GOSENDE

CUMPRE OS VALORES

GOSENDINHO

CUMPRE OS VALORES

GRANJA

FORA DOS VALORES

GRIJÓ DO GAFANHÃO

FORA DOS VALORES

LAMAS

FORA DOS VALORES

LAMELAS

FORA DOS VALORES

MÊA DE BAIXO

CUMPRE OS VALORES

MEZIO

FORA DOS VALORES

MOITA

FORA DOS VALORES

MOLEDO

FORA DOS VALORES

MONTEIRAS

FORA DOS VALORES

MOURA MORTA

FORA DOS VALORES

PARADA

FORA DOS VALORES

PEREIRA

CUMPRE OS VALORES

PICÃO

CUMPRE OS VALORES

RELVA

FORA DOS VALORES

RERIZ

FORA DOS VALORES

ROSSÃO

FORA DOS VALORES

SANTA MARGARIDA

FORA DOS VALORES

SÃO JOANINHO

FORA DOS VALORES

SOLGOS

FORA DOS VALORES

TERMAS DO CARVALHAL

FORA DOS VALORES

TULHA NOVA

CUMPRE OS VALORES

VALE ABRIGOSO

FORA DOS VALORES

VILA SECA

CUMPRE OS VALORES

VITOREIRA

FORA DOS VALORES

 

Facilmente se poderá concluir que das 44 análises recolhidas, 35 delas (cerca de 80%) obtiveram resultados que se encontram fora do valor paramétrico legislado.

Caso para perguntar:

  • Que andam os funcionários responsáveis por este sector a fazer?
  • Será que estes já foram chamados à responsabilidade, por quem de direito,por não terem cumprido com a função para a qual são pagos?
  • Não terá o Munícipe, uma vez que a paga, direito a consumir água de qualidade?
  • Se algo acontecer ao Munícipe em termos de saúde quem irá assumir a responsabilidade?
  • Não terão os Munícipes o direito de saber que estão a pagar “gato por lebre”?

Eu, aqui na minha esquina, cá continuarei atento a estas anomalias na água, e não só, do Concelho de Castro Daire, saindo apenas para deslocações á  Fonte dos Peixes, felizmente um bem precioso que ainda vamos tendo!

 

Zé da Esquina

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé da Esquina às 22:46


45 comentários

De anónimo a 29.07.2010 às 10:48

Consumir água dos esgotos é próprio deste concelho. Não há uma única semana em que a água não apareça suja e com gordura nas torneiras! Tenho nojo de tomar banho com esta água e revolta de pagar lixo tão caro. Onde deitam o cloro, se o deitam, para o seu tratamento? Gostaria que resolvessem de uma vez por todas esta desgraça.

De Incrédulo a 16.05.2010 às 18:21

Estou incredulizado como os bloguers comentam com a certeza de que sabem quem está a blogar . Fantástico. Agradecia que divulgassem os números do euromilhões para todos ficarmos excêntricos!!!

De Incrédulo a 14.05.2010 às 16:55

Uma experiencia socialista

Um professor de economia na universidade Texas Tech disse que ele nunca chumbou um só aluno antes, mas tinha, uma vez, chumbado uma classe inteira. Esta classe em particular tinha insistido que o socialismo realmente funcionava: ninguém seria pobre e ninguém seria rico, tudo seria igualitário
e justo.
O professor então disse, "Ok, vamos fazer uma experiencia socialista nesta classe. Ao invés de dinheiro, usaremos as vossas notas em provas.
Todas as notas seriam concedidas com base na média da classe, e, portanto seriam 'justas. ' Isso quis dizer que todos receberiam as mesmas notas, o
que significou que ninguém chumbaria. Isso também quis dizer, claro, que ninguém receberia 20 valores... Logo que a média das primeiras provas foi
tirada, todos receberam 14. Quem estudou com dedicação ficou indignado, mas os alunos que não se esforçaram ficaram muito felizes com o resultado.
Quando o segundo teste foi aplicado, os preguiçosos estudaram ainda menos eles esperavam tirar notas boas de qualquer forma. Aqueles que tinham estudado bastante no início resolveram que eles também se aproveitariam da media das notas. Portanto, agindo contra as suas tendências, eles copiaram os hábitos dos preguiçosos. Em resultado, a segunda média dos testes foi 10.
Ninguém gostou.
Depois do terceiro teste, a média geral foi um 5. As notas não voltaram a patamares mais altos, mas as desavenças entre os alunos, buscas por culpados
e palavrões passaram a fazer parte da atmosfera das aulas daquela classe. A busca por 'justiça' dos alunos tinha sido a principal causa das reclamações,
inimizades e senso de injustiça que passaram a fazer parte daquela turma. No fim de contas, ninguém queria mais estudar para beneficiar o resto da turma.
Portanto, todos os alunos chumbaram... Para sua total surpresa.
O professor explicou que a experiencia socialista tinha falhado porque ela fora baseada no menor esforço possível da parte de seus participantes.
Preguiça e mágoas foi o seu resultado. Sempre haveria fracasso na situação a partir da qual a experiencia tinha começado. "Quando a recompensa é grande", disse, o professor, "o esforço pelo sucesso é grande, pelo menos para alguns de nós. Mas quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros sem o seu consentimento para dar a outros que não batalharam por
elas, então o fracasso é inevitável."

O pensamento abaixo foi escrito em 1931.

"É impossível levar o pobre à prosperidade através de legislações que punem os ricos pela prosperidade. Por cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa deve trabalhar sem receber. O governo não pode dar a alguém aquilo que não tira de outro alguém. Quando metade da população entende a ideia de que não precisa de trabalhar, pois a outra metade da população irá
sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim
de uma nação. É impossível multiplicar riqueza dividindo-a."

Adrian Rogers, 1931

De Avé CDR a 17.05.2010 às 10:17

"You cannot legislate the poor into freedom by legislating the wealthy out of freedom. What one person receives without working for, another person must work for without receiving. The government cannot give to anybody anything that the government does not first take from somebody else. When half of the people get the idea that they do not have to work because the other half is going to take care of them, and when the other half gets the idea that it does no good to work because somebody else is going to get what they work for, that my dear friend, is about the end of any nation. You cannot multiply wealth by dividing it."

gostaria que me esclarecessem se esta "experiencia socialista" descrita pelo amigo incrédulo é, ou não, a que deriva do texto (em ingles) acima incluido, atribuido a Adrian P. Rogers, .

bem como gostaria de saber se o Adrian Rogers (citado pelo amigo incrédulo) é, ou não, esse Adran P. Rogers.

De Incrédulo a 17.05.2010 às 20:04

Caro bloguer,
É bem provável que estejamos a falar do mesmo texto e do mesmo autor. Esta "experiência socialista" foi-me enviada por um amigo de discussões políticas. Como tal, não verifiquei qualquer fonte acerca deste texto. Não tive a preocupação de o fazer. No entanto, a pertinência do seu conteúdo foi o suficiente para eu lhe dar a importância. É que na verdade, um conteúdo que reflecte, também o meu ponto de vista sobre o socialismo, mesmo que o socialismo que hoje conhecemos, em geral, não está fundamentado, alicerçado nestes princípios. Hoje, o socialismo transformou-se na social democracia, mas os seus partidos continuam com a denominação socialista. Um contra-senso em que os ditos socialistas convivem.
Cumprimentos

De Avé CDR a 17.05.2010 às 23:15

Obrigado pela sua sincera resposta, caro amigo (permita-me que, muito por comodismo assim lhe chame) Incrédulo.
O texto original, a partir do qual alguém elaborou a parábola da experiência socialista, é, de facto, da autoria de Adrian Pierce Rogers, que correu mundo como fazendo parte de uma dessas intermináveis correntes de e-mail, com que quase todos fomos já brindados.
Como é perceptível, o texto da dita “experiência” sugere mesmo que terá sido levada a cabo por Adrian Rogers em 1931 (ano de nascimento do Sr. Rogers).
Ora o dito senhor Rogers não era economista, nunca realizou a suposta experiência, além de não ter sido professor da Univ. Texas Tech.
O Sr. Rogers é um conhecido pastor da igreja neo-evangélica Convenção Batista do Sul, excelente orador e uma das mais reluzentes estrelas do conservadorismo religioso de direita nos Estados Unidos.
Do mesmo modo, a dita experiência não poderia, de qualquer modo ser realizada na referida Universidade, pois esta é provavelmente a mais conservadora das Universidades Americanas, razão pela qual nunca foi atacada pela actividade do senador McCarthy.
Ou seja, a dita “experiência socialista” (na minha humilde opinião) mais do que coligir os princípios do socialismo, serve isso sim para expressar as críticas e preconceitos que os mais conservadores americanos.
Asseguro que lhe respeito a opinião e a sua visão sobre o “socialismo”.
No entanto, é mesmo com incredulidade que verifico que essa visão assente, não na verdadeira linha mestra do pensamento socialista, mas na visão (um tanto distorcida) dos críticos dessa filosofia.
Numa coisa o caro blogger tem razão, existe uma maior proximidade do socialismo á social democracia.
Mas tal aproximação não significa qualquer contra-senso.
Na verdade, o socialismo democrático e social democracia visam o mesmo: o estabelecimento de um estado de bem-estar social, pela via democrática e parlamentar,
A maior divergência radica, acima de tudo: a) na maior (socialismo) ou menor (social democracia) apetência para a realização das mudanças no paradigma de sociedade e b) na maior (socialismo) ou menor (social-democracia) dimensão da estatização dos meios de produção.

Infelizmente, o que veio a ocorrer no mundo de hoje (particularmente desde 1947) foi uma maior aproximação dos partidos socialistas das políticas de centro-direita. Aquilo que alguém chamou de socialismo de “Terceira Via”, pela proximidade de politicas neo-liberais e da matriz do socialismo cristão, frontalmente afastadas do código genético socialista (a luta de classes).
De qualquer modo, o socialismo democrático, tal qual foi inspirado por Jean Jaurès, Karl Kautsky, Eduard Bernstein e outros não renega a visão da luta de classes, porém, também não coloca a justiça social, na erradicação da riqueza. Apenas, assenta a sua visão de igualdade social, pela promoção da igualdade de oportunidades, em pleno respeito pelos direitos, liberdades e garantias comummente consagrados.
Ou seja, o ideário socialista, pretende, como dizia Olof Palme, a erradicação dos pobres pela entreajuda social e não pela eliminação dos ricos.
Saudações cordiais.

De Anónimo a 11.05.2010 às 22:42

Este deve ser um dos muitos malandros que tem a câmara. Trabalha,que eu tenho que fazer o mesmo e com muito mais suor.

De netclices a 24.05.2010 às 12:51

pelo menos aqui em Baltar há um que este mes foi quase o mes todo de baixa ,mas andou sempre a cavar as terras este trabalha no departamento das Aguas por isso nºao admira

De Isaias a 11.05.2010 às 19:03

Sócrates que se diz ateu,deu tolerância de ponto aos funcionários publicos para poderem ver o Papa.
Fernando Carneiro que se diz católico e professa o cristianismo obriga os funcionários camarários a trabalhar! Algo não bate certo!

De Joana a 12.05.2010 às 22:15

Se desse tolerância, não devia dar... como não deu, é porque devia ter dado...

É mesmo para implicar...

ARRE! Gentinha...

De Avé CDR a 14.05.2010 às 17:24

Tem razão a D. (menina?) Joana.

De facto nao se percebe porque motivo se critica a inexistencia de tolerancia de ponto, com a vida de Sua Santidade o Papa, quando tanto se disse em relação á Páscoa...

ah! espera se calhar...

então o curriculum vitae do candidato não era ser catequista, catolico de ir á missa todos os dias e cantar no coro da Igreja?

então o Papa não é o chefe de estado da Igreja a que pertencia o candidato?

então nao se exagerou na tolerancia de ponto na pascoa dando a 5ª e a 2ª?

é a vida!!!

Mas volta a Joana a ter razão:
há quem veja a mais os que outros veêm a menos...
Gentinha...

De Joana a 14.05.2010 às 21:33

Menina...

E cá está, é mesmo para implicar. Concorda comigo e com o senhor presidente.

Se não achou bem ter dado a tolerância de ponto na Páscoa, porque acha que deveria ter dado agora?

Porque estava "mortinho" para que ele desse a tolerância para poder vir para aqui dizer que na câmara não se trabalha. Que antes é que se trabalhava.

Era, ou não era? :)


De Avé CDR a 15.05.2010 às 00:35

Cara Joana, creio que não percebeu...

Não era implicação, nem concordância com o Sr. Presidente...

Era isso sim um acrescentar de discordância pela gestão de recursos humanos...

Ora, se não me engano na Pascoa passada já se sabia que o Papa vinha a Portugal.

Também já se sabia que no dia 13 de Maio Sua Santidade iria a Fátima.

Qualquer pessoa já viva em 1982, 1991 e 2000 pode certamente recordar que nessa altura o Governo deu tolerancia de ponto no dia da deslocaçao de Joao Paulo II a Fatima (13 de Maio)...

Recorde-se o que dizia o preambulo do Despacho n.º 7127/2010: «Considerando a tradição existente no sentido da concessão de tolerância de ponto aquando das visitas a Portugal de Sua Santidade o Papa João Paulo II»

Ora, menina Joana 2 + 2 ainda são 4, logo o Sr. Presidente podia prever (como qualquer outro ser pensante) a séria possibilidade do Governo tomar a mesma medida, não concorda?

Logo, podia (e devia na minha humilde opinião) ter antevisto tal possibilidade e ter feito uma melhor gestão da tolerancia de ponto...

Não o fez paciencia.

Nunca me viu dizer que no passado se trabalhava melhor que hoje, pois não?

se calhar viu-me dizer (e repito-o) hoje parece que para alguns (mormente quem trabalha) se trabalha pior que no passado... e que os desmandos do passado em nada mudaram senão para pior...

é a vida...

e obrigado pelo pequeno dialogo.



De joão a 16.05.2010 às 00:31

Deixa lá Joana. Este tal averaracdr sempre diz mal de tudo e todos, nomeadamente dos feriados. Feriados, fazem-lhe lembrar: igrejas; Bispos; Papas; Padres.... e isso faz-lhe uma comichão na testa que nem vos digo....

De EU a 16.05.2010 às 20:03

A segunda feira de Páscoa é tida no concelho como o dia de Pascoa de muita gente e a visita de S.S. o Pápa a Fátima se calhar à maioria dos funcionários da CMCD não lhes diz nada.

De Anónimo a 13.05.2010 às 16:18

O Sócrates é u, gajo porreiro.
Até dá tolerâncias de ponto e tudo.
Até põe o país sem produzir.
Até paga a uns tantos calões que o que querem é salário e descanso.
Até põe os camelos a pagar mais impostos para pagar isto tudo.
Até...

De Anónimo a 11.05.2010 às 12:28

pessoal não conhecia mas gostei muito do blog (ecosdopaiva.blogspot.com), visitem!! está de morrer a rir!!

De José Monteiro a 07.05.2010 às 06:44

Estranho. Cetos deixou pelos vistos, de pertencer ao concelho

De Isaias a 06.05.2010 às 22:11

Eu juntamente com mais 4646 municipes votamos P.S. e quando este partido ganhou a camara diziamos: ainda bem que eles ganharam pois assim finalmente isto vai mudar para melhor.. Hoje em dia a grande maioria destes 4646 municipes dizem : ainda faltam 3 anos e meio para eles se irem embora.

De Primo a 04.05.2010 às 20:16

Chegou a altura de perguntar ao executivo o que continuam a fazer dois funcionários que estão responsáveis por tratar as águas do município ?
_ 1 A ganhar horas extras,
_ 2 Utilizar a viatura de serviço em proveito próprio,
_ 3 Deslocar a viatura da Presidência para as revisões e controlar essas mesmas,
_ 4 Como estes dois não chegavam, foi "criada" uma equipa de mais dois para efectuar o tratamento das águas.

De Refilão a 05.05.2010 às 22:17

Se os funcionários responsáveis pela agua se ocupam das viaturas que faz o chefe do parque automóvel ?
Bebe uns copos para passar o tempo?

De Primo a 06.05.2010 às 20:02

Qual chefe do parque automóvel?
Nesta casa não existe tal coisa.

De Pedro Figueoredo a 04.05.2010 às 17:32

Boa Tarde!

Depois de na semana passada os "exaxerbados trabalhadores" da camara terem deitado enormes quantedades de cloro naquilo a que chamam deposito de agua em Vitoreira, agora já nao devem ter os Valores fora dos limetes permitidos.
A agua de Vitoreira desde a semana passada é impossivel de se beber, é intragavel.

è vergonhoso pagarmos por um serviço desta qualidade.

De Zé da Pena a 15.05.2010 às 12:54

Tenho andado à procura do tal funcionário responsável pela água e acabei por encontrar indícios do dito cujo.
Por informações que tive, ontem andava ele a correr de um lado para o outro no auditório da Câmara a servir de capacho ao presidente da mesma.

Ora isto cansa uma pessoa! Ainda querem que ele "trabalhe" mais?

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2010

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031


Calendário


Posts mais comentados


Farmácias de Serviço


Links

Patriota XXI

Mões/Castro Daire

pfigueiredo

Conversas com o Imperador

Varanda Serrana

O Condado de castro Daire

Leukitanea

RochaVilaBoa

Conde de Mões 2

ave-cdr.blogspot.pt