Segunda-feira, 30 de Novembro de 2009

INOVAÇÃO PRECISA-SE !!!

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO.

O que é um orçamento participativo?

Em traços gerais, um orçamento participativo é um instrumento inovador de democracia participativa que tem por base a participação activa dos cidadãos.

A elaboração anual do orçamento municipal, em vez de ser uma tarefa reservada aos órgãos da autarquia, passa a ser partilhada pelo executivo municipal com todos os cidadãos, convidados a contribuir na definição dos investimentos e das prioridades para o seu concelho.

Não se pretende diminuir a responsabilidade dos órgãos políticos, eleitos de forma democrática, mas sim, permitir que todos os munícipes se possam pronunciar sobre os investimentos que considerem prioritários para o seu concelho.

Não seria esta, uma medida a ter em conta pelo executivo castrense e a inserir no próximo orçamento municipal?

Não seria interessante os munícipes poderem, desta forma, participar e ter voz activa sobre as obras a executar no seu concelho?

Não seria uma maneira de cada munícipe, conhecedor da sua terra, opinar sobre a obra mais necessária para a mesma?

Não seria interessante os órgãos autárquicos ouvirem a voz do povo que os elegeu?

Em pleno século XXI, há que inovar. Abrir as portas do município ao povo dando – lhe voz, demonstrando que depois de terem sido eleitos por este, desejam continuar a ouvi-lo e a deixar que cada eleitor possa participar activamente no futuro do nosso concelho.

Apesar do Orçamento Participativo já existir desde 1989, apenas 25 autarquias portuguesas aplicam este sistema aquando da elaboração do seu orçamento.

Se queremos evoluir e apostar num futuro melhor, temos que seguir os bons exemplos.

Zé da Esquina

publicado por Zé da Esquina às 23:48
link do post | comentar | favorito
24 comentários:
De anónimo a 7 de Dezembro de 2009 às 09:17
Porque será que a Chefe de Gabinete do GAP ainda está a trabalhar nos CTT e já foi nomeada no Diário da República (Aviso n.º 21163/2009)?


De Anónimo a 7 de Dezembro de 2009 às 23:20
Porque ser chefe de gabinete da câmara, afinal, deve ser pouco motivador. Deve precisar de ser chefe das duas coisas. É mais emocionante.
Mas para quem conseguiu ser vereador apenas algumas horas!
Também devia fazer parte da encenação a tomada de posse como tal.
Ou terá sido esta nomeação outra encenação?
Ha! e quem é que lhe terá pago no fim do mês?


De Anónimo a 9 de Dezembro de 2009 às 19:07
Se já está nomeada desde o inicio do mandato, isso significa que a partir dessa data já está a receber ordenado sem fazer puto.


De tito a 6 de Dezembro de 2009 às 19:25
Orçamento participativo: - Eu voto não, não me admira que venha acontecer, pois seria uma medida a falta de ideias, assim a bola passava para o outro lado, (povo) porque tinha sido ele que tomou a decisão, depois chegar a um acordo, acho mais difícil, pois ninguém quererá sair a perder, todos gostamos de obras na nossa terra .
Os membros do município foram eleitos democraticamente, os assessores sejam eles filhos, sobrinhos, pais, mulher, genros ou outro cidadão comum têm o dever de mostrarem por que razão foram escolhidos, depois podemos sempre fazer uma análise das obras por eles executadas.
Ainda é muito cedo para avaliar o presidente e os seu colaboradores, quero dizer que não são da minha cor política pois o meu voto foi para o PSD, estou sentado a espera de dias melhores, só espero que eles apareçam, não vejo grande fogueira por isso o fumo também é muito pouco.


De Anónimo a 6 de Dezembro de 2009 às 00:21
Ó 4... eis uma oportunidade dos teus leitores e, presumo, eleitores castrenses participarem e mostrarem que têm ideias e sabem ser cidadãos de Castro Daire.
Explicando, em vez das já conhecidas "cantigas de escárnio e mal-dizer" têm uma ocasião para deixarem escritas algumas tarefas/obras que gostariam de ver realizadas.
Será difícil?
Talvez...
Deixo uma... Devido à terrível e pouco perspicaz localização do ringue desportivo situado junto ao calvário a sugiro a sua demolição/translação para lugar mais próprio. A sua colocação actual hipoteca a possibilidade de acesso e uso à Quinta (que tem potencial para muito mais que um simplório campo de pequenos jogos).


De felipe a 6 de Dezembro de 2009 às 15:33
E quem quer ter acesso à Quinta? A passa ou os que não passam bem? A malta quer é jogar lá e pronto.
E será preciso lembrar coisas para esse tal plano? A amnésia é assim tão forte? Todas as coisas que foram ditas na campanha "que era a 1ª coisa a fazer "não era a falar sério? É que eu ouvi algumas... fico à espera de as ver fazer.!
Agora nós termos que pensar por eles, não queriam mais nada, só precisamos de ter memória e na hora certa votar neles.


De Anónimo a 6 de Dezembro de 2009 às 00:02
Sobre Orçamento Participativo, ver:
http://www.op-portugal.org/

Trata-se um projecto apoiado pela Iniciativa Comunitária EQUAL (Acção 3) que tem como objectivo geral disseminar o tema e a metodologia do Orçamento Participativo (OP) a nível nacional. Em termos específicos isto significa:

* Apoiar a adopção do OP por parte das autarquias portuguesas;
* Capacitar teórica e metodologicamente os diferentes intervenientes no desenvolvimento de processos de OP;
* Criar instrumentos de apoio à implementação, desenvolvimento, monitorização e avaliação desses processos;
* Promover a partilha de experiências e as relações em rede entre as autarquias promotoras do OP; Criar um manancial informativo e documental sobre o tema do OP, acessível aos mais variados actores interessados no tema.

Tudo isto será desenvolvido assegurando uma perspectiva de articulação com as “práticas de participação” já existentes ao nível de cada território.


De João a 3 de Dezembro de 2009 às 23:52
Que interesse podemos ter em saber se são genros,sobrinhos,filhos ou enteados?
Ao povo de Castro Daire interessa saber se são ou não bons trabalhadores.E isso temos que esperar para ver.Se realmente o forem será caso raro na câmara municipal.


De Anónimo a 4 de Dezembro de 2009 às 16:12
Até pode mudar os Paços do Concelho para a residência pessoal. Tinham o tempo todo para se dedicar aos castrenses, nem precisavam de sair de casa.


De antero a 3 de Dezembro de 2009 às 00:52
e já não tem lugar para o sr. Abílio Carvalho?


De Anónimo a 3 de Dezembro de 2009 às 14:17
Pra já, nem os rasgados elogios lhe valeram.
Mas ainda poderá vir a ser o adjunto cultural.
Talvez deixassemos de tanto folclore e passassemos a ter mais conteúdos históricos na animação popular.


De curioso a 2 de Dezembro de 2009 às 00:01
Hoje andaram por aí umas informações de que o Presidente da Câmara, Sr. Fernando Carneiro, tinha colocado no Gabinete de Apoio o seu genro, depois de já ter lá colocado o seu sobrinho.
A ser verdade, começam a vir ao de cima algumas informações que se íam passando na campanha e que quase ninguém acreditava. Dizia-se que o candidato tinha umas promessas: «primeiro a nós, segundo a nós, terceiro a nós ou à nossa família...» Se o que se diz é verdade, então vamos ter uma Câmara tipo um comité central onde só têm lugar de destaque os familiares mais próximos, como acontecia na «Democracia» iraquiana no tempo de Sadam Hussein.
Às tantas nem é verdade! Não acredito que haja tanto despudor!


De Veradeiro a 2 de Dezembro de 2009 às 17:45
Acho que se confirma NO GAP ESTÁ MESMO O GENRO do sr . Presidente. Mas o q tem de mal. ele pode nomear quem ele quer para esses cargos. terá que ser uma pessoa de confiança dele... uns puseram pessoas das relações politicas ele quis q fosse da família acho q n existe nenhuma ilegalidade nisso. penso eu. aguardemos. agora espero que seja justo para os restantes funcionários.....dar uma prova de confiança e n comece a despedir pessoas que deram tudo pela casa e q metam lá pessoas por causa da promessas que dizem q ele fez....dar emprego a mt gente.... acho que ele é um homem justo e n ira tomar essas atitudes...mas logo veremos. dp no futuro falaremos... cumprimentos a todos


De Homero a 3 de Dezembro de 2009 às 00:41
Ó Veradeiro pensei que já tinhas percebido quem é o presidente, que tipo de pessoa é. Mas parece que nem com estas avarias lá vais.É que sabes, nestes casos o ditado encaixa bem :" à mulher de César não basta ser séria, é preciso parecê-lo".


De Zé da Esquina a 1 de Dezembro de 2009 às 23:59
Um anónimo enviou um comentário ás 23,30 horas no qual afirmava que uma pessoa tinha proferido determinadas palavras.
O referido comentário só será publicado fazendo-se acompanhar de provas já que o Senhor(a) mencionou o nome da pessoa.
Terei todo o gosto de publicar o seu comentário,se no mesmo anexar as provas referentes ao que diz que a pessoa que o Senhor(a) mencionou disse.
Zé da Esquina


De Anónimo a 2 de Dezembro de 2009 às 11:56
Em outros comentários são mencionados os nomes das pessoas, sem serem acompanhadas de quaisquer provas. Que tipo de provas pelo meio da virtualidade se podem apresentar?? Foram argumentos apresentados durante a campanha e de conhecimento público. Um blog não é uma instituição jurídica e estamos a falar de figuras públicas susceptiveis a que seus comportamentos sejam alvo de escrutínio e sejam «esmiuçados».


De Zé da Esquina a 2 de Dezembro de 2009 às 13:00
Senhor Anónimo tenho a dizer-lhe que ser esposa de politico ou de alguém que tenha relação com estes não é figura pública.
Figura publica,neste caso,será o politico ou aquele que desempenha funções politicas.
Como tal continuo a dizer que o seu comentário não se enquadrava na"politica" de conduta pela qual se rege este blogue.Manda provas das suas afirmações em relação ao que diz sobre a esposa do politico e publicarei o seu comentário.
Zé da Esquina


De Anónimo a 1 de Dezembro de 2009 às 12:44
Preciso que alguém me confirme um boato que ouvi por aí e que me parece não ser verdade, pois seria um abuso enorme!!! Depois de empregar o sobrinho, o Fernando da Casa do Povo agora deu emprego ao genro?!?!?!?!?


De Anónimo a 1 de Dezembro de 2009 às 22:53
E não tem lá lugar para a mulher? À, pois, as mulheres é só para cumprir as quotas.


De Anónimo a 1 de Dezembro de 2009 às 23:11
Aplaudo esta sugestão do orçamento participativo. gostava de saber quais sãos os 25 municipios que fazem o orçamento participativo a título de curiosidade.


De Zé da Esquina a 1 de Dezembro de 2009 às 23:33
Senhor Anónimo:
Para satisfazer a sua curiosidade dir-lhe-ei,a titulo de exemplo ,alguns nomes de autarquias e juntas de freguesia com orçamento participativo:
Municipios de Palmela,Sesimbra,São Brás de Alportel,Alcochete,Serpa,Marvão,Braga,Lisboa,Odivelas,Viana do Castelo,Batalha,Vila Real de Santo António,Castelo de Vide,Avis,Cascais,Grandola,Alvito,Silves,etc.
Têm também orçamento participativo as juntas de freguesia de Carnide,Lousã,São Sebastião eOlival Basto.
Zé da Esquina


De anónimo a 1 de Janeiro de 2010 às 14:17
A mulher como todas as esposas dos políticos tem de cumprir os seus ddeveres a nível de solidariedade. Não pode deixar aquela secção de peso. Os votos conseguiram-se através de quê?


De Delfim a 1 de Janeiro de 2010 às 22:36
Mesmo que a solidariedade seja "encapuçada" e se transforme em peditório de 4 em 4 anos! Que nojo!


De 5 esquinas a 1 de Dezembro de 2009 às 23:12
Pelo que ouvi não deve ser só boato, acho que é mesmo verdade.


Comentar post

contador de visitas
online

.Calendário

.Posts Editados

. NOTICIAS DE 1 DE ABRIL

. TUDO (N)A MESMA...

. PELOUROS

. G.A.P.

. TOMADA DE POSSE

. O POVO DECIDIU. DEMOCRACI...

. ELEIÇÕES AUTARQUICAS 2017...

. FIM DA DITADURA

. SONDAGENS (RESULTADOS)

. TEMOS PENA

.Arquivo

.Farmácias de Serviço

blogs SAPO

.subscrever feeds

.mais sobre mim