Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

4 ESQUINAS

BLOG ONDE SE PODE E DEVE FALAR DE TUDO (SOBRETUDO O INTERESSANTE)


Domingo, 21.02.21

MONARQUIA.

Em tempos idos, quando ainda existiam reinos governados por reis e rainhas, havia um chamado “reino dos ramelados”.

Esse reino, embora com um rei ao seu comando, rei Bronco I, também conhecido pelo cognome de bronco mais bronco não há, exactamente por ser bronco e os seus súbditos assim o apelidarem, deixava que a maioria das decisões, principalmente as importantes, fossem tomada pela sua rainha, Ramela de seu nome, também conhecida por carpideira-mor, pois ia a todos os funerais do reino e chorava que nem uma desalmada mesmo que não conhecesse o defunto ou algum dos seus familiares.

Mal se apoderaram do trono, começaram tomar medidas prejudiciais para o povo, mas benéficas para a nobreza, tais como “armar cavaleiro” o genro, tudo pela competência (€), a rainha Ramela dizia alto e bom som que o novo cavaleiro tinha um curso que mais ninguém tinha, importantíssimo, afirmava ela. Era mestre em educação física, afirmo eu.

O referido cavaleiro, por algum motivo desagradou  a família real e então resolveram tirar-lhe o título e entrega-lo a uma cavaleira de cognome Borreguinha branca. Essa mesma borreguinha, que alguns meses mais tarde, tudo pela competência demonstrada, e não por ser familiar de quem era, passou a ter um emprego bem pago e efectivo no reino.

Enfim, tudo pela competência e dentro da legalidade, afirmava o rei Bronco I, tudo pelo bem-estar dos meus reizinhos, dizia a rainha Ramela.

No reino ninguém gostava do casal monarca, no entanto tinham que conviver com eles e até bajulá-los pois os empregos e outras mordomias dependiam deles, pelo menos era isso que eles afirmavam. Certo, é que através de ameaças, calúnias e outras artimanhas conseguiram estar algum tempo no poder e controlar alguns dos seus súbditos, a quem os monarcas apelidaram com nomes esquisitos tais como: javali,corvo,magriço, ratel, suricata, etc.

O povo, enganado como andava, lá ia oferecendo cabritos, salpicões, galos, galinhas e outros produtos com que a nobreza enchia as arcas e os bolsos.

Certo dia, os súbditos fartos das aldrabices da nobreza resolveram revoltar-se e correram com eles, instituindo, novamente uma república democrática.

No princípio o ex. casal reinante ficou desolado e apelidaram os ex. súbditos de mal-agradecidos, traidores, etc, etc, etc., pois julgavam eles serem intocáveis e que todos lhe deviam reverência.

Entretanto, alguns daqueles a quem o casal nobre tinha colocado os cognomes pensaram em poder vir a ocupar o trono que durante alguns anos pertenceu ao rei Bronco I e à rainha Ramela.

Esse movimento encabeçado pelo suricata, que julgando-se alguém, tentou puxar dos galões, parou depressa, pois Bronco I e rainha Ramela acordaram e disseram: “Sois uns mal-agradecidos, se não fosse eu e o meu Bronco ninguém vos conhecia e agora vêm querer tomar de assalto o lugar que por direito lhe pertence. Nunca! “

O mentor da revolta, o tal suricata, tirou a cabeça da toca, esticou aquele pescoço e olhou ao longe com aqueles olhos que dão uma volta de 360º, mas que só vêm mesmo ao longe, pois ao perto nada vê e pensou: bem não tenho exército, ou melhor, tenho apenas um exército composto por um graduado reformado e nada mais, o ratel, rato como é, traiu-me, o javali não quer trabalho, o corvo fará aquilo que lhe mandarem fazer de forma a garantir tacho, o magriço, não está nem aí para estas coisas, não sei o que fazer, estou sozinho.

Após alguns dias atocado a meditar, concluiu que o melhor seria ir ter com o rei Bronco, que se encontrava no exilio e dizer-lhe: “Olhe que eu sempre estive do seu lado, nas cortes sempre defendi o senhor contra o republicano que agora lá está, o senhor será sempre o meu ídolo e eu serei sempre o seu servo, o senhor merece ser o primeiro desde que eu seja o segundo, blablá, blablá, blablá.

O Bronco I ávido de poder, tal como o Suricata, e aconselhado pela sua Ramela, numa primeira estância aceitou que este ficasse com o segundo lugar.

Pronto, foi mais ou menos isto que nos últimos dias aconteceu pelo reino dos ramelados. Novos episódios que avizinham.

Eu cá continuarei, na minha esquina predilecta, lutando para que a monarquia nunca mais se instale no meu reino, pois quero continuar a ter prazer de dizer que vivo numa sociedade livre e democrata, mas acima de tudo, limpa de broncos, ramelas e dos seus súbditos com aqueles nomes de bichos esquisitos.

 

Zé da Esquina

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé da Esquina às 19:27

Domingo, 07.02.21

A MINHA OPINIÃO

Depois de, desde há alguns dias, ter recebidos alguns comentários referindo-se à vacina administrada aos mesários e colaboradores da Santa Casa da Misericórdia de Castro Daire e depois de reflectir sobre o assunto, resolvi não aprovar a quase totalidade dos comentários, pois os mesmos continham linguagem injuriosa e insultuosa. Também, em alguns comentários, era desafiado a comentar o assunto.

Como é do conhecimento de todos, o blogue 4 esquinas, desde o seu início, em meados de 2009, sempre primou por dar voz aos Castrenses e estar ao lado daqueles que sem voz queiram manifestar a sua opinião, aceitei o desafio, e nesse sentido todos os comentários são publicados, excepto aqueles em que o conteúdo dos mesmos, é tratar mal, ofender, falar da vida particular de pessoas não figuras públicas ou fazer afirmações graves sem fazer prova das mesmas. Peço desculpa, agradeço a visita, mas não escolham para isso o blogue 4 esquinas. Dêem mais uns passos, andem mais um bocadinho, bebam um pouquinho de água fresca, pois lá existe quem não tenha escrúpulos e se preste a esse serviço. A liberdade de expressão é uma coisa, as ofensas e difamações é outra.

No entanto, em como um dos comentários foi feito de forma educada, resolvi dar sobre o assunto, a minha opinião.

Acho que a vacina deverá ser administrada, em primeira instância, a todos aqueles que estão na chamada “linha da frente”, ou seja aqueles que mais directamente contactam com pessoas infectadas, ou que não o estando, necessitam de cuidados.

Perante isto, pergunta-se: Aqueles que foram vacinados estão incluídos no chamado grupo da “linha da frente”?

Se sim a vacina foi merecida. Se não a vacina não lhes deveria ter sido administrada.

Eu sei, e podem sempre acusar-me disso, que estou a dar opinião sem opinar. Verdade! Faço-o porque não quero em primeiro lugar fugir à minha responsabilidade de ter opinião, mas também tenho a noção, como responsável que sou, de não poder opinar sobre aquilo de que não tenho conhecimento total da realidade, como comprovam todas as postagens aqui feitas.

Fiquem bem! Cuidem-se! Que eu cá permanecerei na minha esquina, dando sempre voz a quem a merece, deixando opinar sobre tudo e sobre todos, desde que o façam com educação, mas acima de tudo quanto tenham o mínimo de noção sobre aquilo que estão a opinar e não apenas criticando por inveja, porque não foram beneficiados em algo ou então, ainda mais grave, e acontecendo muitas vezes, apenas porque sim.

 

Zé da Esquina

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé da Esquina às 00:33

Domingo, 10.01.21

AUTÁRQUICAS: CONHECIDO O 1º CANDIDATO

Horácio Ribeiro é candidato do PS de Castro Daire às autárquicas de 2021. O candidato, que também é presidente da Comissão Política concelhia dos socialistas, diz que entra numa luta para ganhar e para levar “mais investimento para o concelho, com o objetivo de acabar com a desertificação”. “Para isso é preciso fixar pessoas, evitar que saiam do concelho e fixar mais empresas”, acrescenta.

Estas são as ideias gerais da política programática do novo candidato socialista que elege ainda o eixo do “Turismo Natureza” como outra das apostas.

O nome do candidato foi aprovado pelos membros da Comissão Política reunida no último sábado.

Horácio António de Paiva Ribeiro, de 43 anos, natural de Castro Daire, para além de presidente da Concelhia do PS de Castro Daire, foi eleito para Assembleia Intermunicipal Viseu Dão Lafões e líder de bancada pelo PS na Assembleia Municipal de Castro Daire. É professor, exercendo atualmente funções no Agrupamento de Escolas de Castro Daire e, ainda, comandante dos Bombeiros Voluntários de Farejinhas.

Zé da Esquina

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé da Esquina às 23:07

Sábado, 31.10.20

SERÀ PARA ISTO QUE QUEREM O REGRESSO AO PASSADO?

Noticia do Jornal do Centro

"Câmara Municipal de Castro Daire condenada a pagar mais de 450 mil euros por obras e serviços antigos

O município de Castro Daire foi condenado pelo Tribunal Arbitral (TA) a pagar mais de 450 mil euros a empresas que durante o ano de 2017 prestaram serviços à autarquia sem que fossem ressarcidas financeiramente por isso.

As decisões proferidas pelo TA, no primeiro semestre de 2020, respeitam a quatro processos sobre a falta de pagamento de faturas em 2017 a mais de meia centena de empresas.

Na altura, quem estava à frente da Câmara Municipal era Fernando Carneiro (PS), atual vereador da oposição e que foi presidente da autarquia entre 2009 e 2017.

Num dos processos, em que estão envolvidas a Embeiral, a Inerbeiral e a Socibeiral, todas do grupo Embeiral, o TA condena a Câmara a pagar mais de 150 mil euros pela “execução de diversas empreitadas ao município”.

Em 2017, depois de promovidos os procedimentos concursais, de as propostas terem sido adjudicadas e os trabalhos executados, “a verdade é que, depois da adjudicação, nunca se procedeu à formalização do correspondente contrato escrito”, pode ler-se na decisão arbitral do Centro de Arbitragem Administrativa (CAAD).

Por isso, o TA decidiu “julgar a ação totalmente precedente e condenar o Município de Castro Daire a pagar aos Demandantes as quantias por estes peticionadas”.

No total dos processos estão envolvidas mais de meia centena de fornecedores de serviços e bens.

Segundo fonte da autarquia de Castro Daire, já estão liquidados 455 mil euros a um total de 50 fornecedores de prestação de serviços e bens, mas a dívida pode chegar aos 700 mil euros. A autarquia aguarda, ainda, uma decisão do TA em relação a faturas da EDP.

O assunto esteve em debate na última sessão da Assembleia Municipal (AM) de Castro Daire, onde todos os partidos políticos concordaram com a criação de uma comissão para estudo do processo e elaboração de um relatório para que, mais tarde, o assunto fosse debatido. Na sessão extraordinária marcada o efeito, houve um volte face da bancada do PS e PSD"

Eu por cá continuo, na minha esquina, observando  o desespero com que algumas figuras politicas da nossa praço se vão agarrando ao poder com medo de perder as mordomias.

 

Zé da Esquina

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé da Esquina às 10:57

Segunda-feira, 26.10.20

AUTARQUICAS

Quando falta menos de 1 ano para as eleições autárquicas em Castro Daire, sobre o assunto, reina um silêncio sepulcral.

Perante o silêncio, algumas perguntas devem ser feitas:

  • Irá o PSD recandidatar o actual presidente?
  • Quem será o candidato do PS? Fernando Carneiro, Eurico Moita, Horácio Ribeiro ou outro?
  • Quem será o candidato do CDS?
  • Quem apresentarão os comunistas como candidato?
  • Poderão aparecer coligações tipo PSD/CDS ou PS/CDS, como se comenta na praça pública?

No acto eleitoral de 2017 a então coligação PSD/CDS saiu vencedora tendo obtido mais 543 votos que a lista do PS liderado por Fernando Carneiro.

Quanto a coligações e caso se reactive a coligação PSD/CDS, creio que se poderá, em termos de vencedores, repetir o resultado de 2017, e até aumentar a diferença de votos, caso o PS apresente, como se fala, um candidato de segunda linha.

Caso, como também se comenta, venha a existir uma coligação PS/CDS, esta coligação, com o somatório dos votos dos dois partidos e o desgaste provocado por 4 anos de governação PSD, poderá sair vencedora.

Na hipótese de existirem 4 ou mais candidaturas, PSD,PS,CDS, CDU e eventualmente BE e Chega a disputa será renhida e, na minha opinião, de resultado imprevisível.

Seja qual for o cenário que se venha a apresentar, começa a fazer todo o sentido os partidos apresentarem candidatos e acima de tudo a exporem projectos.

Eu cá continuarei na minha esquina predilecta, qual posto de vigia, pronto a teclar sempre que ache oportuno e a política Castrense me der motivos para tal.

 

Zé da Esquina

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé da Esquina às 19:19


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2021

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28

Posts mais comentados


Farmácias de Serviço