Sábado, 24 de Março de 2012

QUEM TUDO QUER… TUDO PERDE

Quando ainda falta um ano e alguns meses para as eleições autárquicas, muitas vozes, junto das minhas esquinas já comentam o tema.

Como é um assunto importante e, na minha opinião, irá com toda a certeza ser de relevante interesse para o Concelho, não posso deixar privados os leitores das conversas que tenho escutado.

Dentro de alguns, poucos, meses vão-se realizar eleições para as concelhias do P.S. e do P.S.D., provavelmente nessa altura devem começar as movimentações para se achar os candidatos aos órgãos autárquicos.

Por aquilo que o actual Presidente da Câmara disse ao microfones da Rádio L, ou seja, que seria candidato às próximas eleições autárquicas, e eu digo, partindo do princípio que seja verdade, porque para alguns políticos aquilo que hoje é verdade amanhã é mentira, e infelizmente eles abundam aqui pela zona, vai-se abrir o caminho, estou convicto que será mesmo um “escancarar de portas”, aos candidatos do P.S.D. local.

Sabendo-se que os políticos a contas com a justiça, não serão, por princípio candidatos, resta, um dos actuais Vereadores do P.S.D.

Será o mesmo, a pessoa indicada para defrontar o candidato do P.S? Em eleições tudo é possível! No entanto, depois do dia 11 de Outubro de 2009, ficou demonstrado que em Castro Daire qualquer um pode ganhar as eleições.

No entanto, diz o povo anónimo, junto das minhas esquinas, que sendo o Paulo, o Luís, o Felismino, o Ambrósio ou outro qualquer nome, será sempre bem-vindo, pois, fazer no mínimo igual, ao que se faz actualmente, qualquer pessoa, por muito fraca que seja em termos políticos, o é capaz.

No entanto, existem aqueles mais sensatos e atentos, que dizem ser a mudança urgente e necessária, apontando mesmo alguns possíveis candidatos, mas acima de tudo mencionando aquilo que deve ser feito, e não apenas prometido, como foi o ultimo caso, para se vencer fácil e folgadamente as eleições.

Coisas simples e banais como estas:

Ser eleito e mandar, gerindo os destinos do Município sem arrogância e sem necessidade, própria dos fracos de andar sempre a dizer quem manda sou eu. Até porque isso não se diz. Aplica-se.

Ser eleito e não se deixar governar por um qualquer subalterno. Cada um no seu lugar. Mas o eleito é o único que tem legitimidade, concedida pelo povo, para tomar em último lugar as decisões.

Ser eleito, e confiar nos seus Vereadores, não permitindo guerrilhas internas, tendo sempre em atenção o interesse do Concelho e não interesses pessoais de manter a todo o custo o ordenado no final do mês.

Ser eleito e, tratar todos os Municipes, funcionários autárquicos e demais pessoas com igualdade, educação e respeito.

Ser eleito e capaz de fazer com que todos os habitantes do Concelho sintam orgulho quando ouvem uma entrevista num órgão de comunicação social ou no final de um discurso, proferido em qualquer circunstância.

Ser eleito e capaz de manter a mesma postura após as eleições, não escudando em desculpas sem nexo, ou culpando o próximo, quando não se está isento das mesmas.

Ser eleito e conseguir agregar a família politica a que pertence, e não fazer com que os militantes do seu partido tenham vergonha de dizer a que partido pertencem, para não serem conotados com determinada figura publica.

Ser eleito e capaz de mandar fiscalizar as obras publicas, não deixando que as mesmas ficam incompletas ou inacabadas.

Ser eleito e ser capaz de não desperdiçar milhares de euros em projectos para deitar ao lixo.

Ser eleito e ser capaz de fazer cumprir os projectos das obras para que o Município não seja prejudicado com o corte de verbas a atribuir pelo QREN.

Ser eleito e ser capaz de não aumentar a despesas do Município com contratação de funcionários dispensáveis ou a promoção de outros para lugares desnecessários.

Ser eleito e claro, isso nem é preciso falar, desempenhar o cargo que lhe foi confiado com honestidade, coerência, verticalidade, dinamismo, inteligência e respeito, porque isso não se aprende, por muitos anos que se ande nos bancos da escola primária. Isso “nasce e morre com a gente”.

Como podem constatar, pelo acima descrito, nem é muito difícil a escolha do candidato para Presidente da Câmara. Aliás, acho que qualquer ser humano “normal”, é capaz de desempenhar o cargo cumprindo os requisitos mencionados. E não precisa cantar no coro da igreja, nem saber coordenar e apagar fogo, porque isso não é condição “sine qua non” para ser bom presidente, principalmente quando não se conseguem apagar os “fogos políticos” criados pelo próprio e desnecessariamente.

Eu cá continuarei, na minha esquina, sempre atento e convicto que os eleitores não se deixarão enganar duas vezes pela mesma pessoa, com a certeza que quem muda uma vez poderá mudar duas ou três e alertando para o facto que o renovado C.D.S./P.P. castrense poderá ter uma palavra a dizer, nem que seja coligado com outro partido ou força política.

Boa politica e cuidado com aqueles que querem, a todo o custo, ser bombeiro, ainda que sem agulheta.

 

Zé da Esquina

publicado por Zé da Esquina às 16:02
link do post | comentar | favorito
|
8 comentários:
De Ana Paula Luz a 8 de Abril de 2012 às 01:29
Parabéns pelo blog. Castro Daire está a precisar de sangue novo, só espero que ainda seja possível salvá-lo.


De Anónimo a 4 de Abril de 2012 às 18:55
Já verificaram que o presidente da câmara abriu concurso para mais 8 funcionários. É uma vergonha.
Será que nem os do PSD se preocupam com isso?
Este executivo aumentou em muitos milhares de euros a contribuição mensal para pessoal, hipotecando desse modo o futuro do Município.


De Leopoldo a 26 de Março de 2012 às 20:13

Estejam sossegados e deixem-se de criticar o presidente da câmara, porque as coisas vão mudar. Reparem nesta transcrição proferida pelo próprio em reunião de Câmara no dia 23 de Março passado: “Na 2ª feira da outra semana-27.02.2012- depois de ter realizado exames médicos, fui informado da receção ás 18,06 horas via fax do oficio 51/2012 de 2012-FEV-24 dos Bombeiros Voluntários de Castro Daire a formular um pedido de 3.000 euros por conta de um subsidio. Ia em trabalho a caminho de Lisboa. Foi interpelado por um jornalista acerca da situação dos Bombeiros Voluntários. Informei-o que desconhecia a situação.” Por aqui se pode concluir que vai tudo voltar á normalidade. A não ser que os exames médicos não tenham detetado o mal de que padece. Se o mal foi detetado a partir de agora é fácil. È só medicá-lo. Se não… aturamo-lo mais 1 anito e pouco.


De Anónimo a 26 de Março de 2012 às 14:46
Como leitor deste blog e votante no concelho de Castro Daire, embora não residente a tempo inteiro por motivos de trabalho, apraz-me dizer que o atual presidente da Câmara Municipal gorou as minhas expectativas e, penso, de grande parte de quem o elege.
Nunca se pode ir para o terreno dizer que se vai fazer aquilo que se sabe que não se pode fazer! Nunca se pode prometer às pessoas o que não é da nossa competência fazer! Não se pode oferecer às pessoas o que não é nosso! E é fundamental que o presidente tenha plena consciência de que os seus poderes são muitíssimo limitados, pois tem sempre de cumprir a Lei e a Lei proíbe favorecimentos de qualquer nível!
O tempo em que as pessoas passavam pelas repartições públicas e «comiam» e aceitavam tudo quanto lhes era dito acabou. Agora existe uma geração mais exigente e que conhece os seus direito. Pelo menos sabe que em direitos! Não basta dizer que preenche uns papeis para que as pessoas fiquem agradecidas. Os cidadãos sabem que quem está nas repartições públicas é para fazer esse trabalho e não é preciso agradecimento, nem pagamento!
Portanto, como disse, o presidente da Câmara tem de saber estar de acordo com esta nova geração e deixar de agir como agia na Casa do Povo e como agiu em todos estes anos que antecederam a sua ida para a Câmara.
Depois, o Presidente tem de saber o que quer dentro das possibilidades financeiras da Câmara! Não pode pensar que é possível gastar dez milhões, se só tem cinco! Tem de pensar que a Câmara não é uma instituição de caridade para dar empregos a todos os seus apoiantes ou bajuladores.
Para concluir, o presidente da Câmara tem de ver o mundo com outros olhos: as outras instituições também existem, as pessoas são sempre pessoas e não deviam precisar de ser seus apoiantes para poderem ser bem recebidos e para poderem ver os seus problemas resolvidos.
Por tudo isto, e porque «burro velho não toma carreiro», é imperioso mudar de presidente da Câmara nas próximas eleições.


De anonimo a 26 de Março de 2012 às 21:51
Está enganado caro anónimo em relação ao que escreveu sobre os presidente dar empregos a todos os seus apoiantes até porque a grande maioria dos seus apoiantes estão empregados e envergonhados, tal como eu, por temos apoiado e votado no PS, apoiantes esses, que agora são menosprezados e alvo de vinganças pessoais por não concordarem com tanta mentira, falta de carater, falta de integridade e por não patuarem com certos favorecimentos, por parte deste executivo.
Votei PS porque as politicas e gerências anteriores foram-se degradando ao longo dos anos, piorando quando criaram as chefias, dando-lhes poderes que iam levando a câmara à falência, só que este executivo aumentou-lhes o poder e o resultado só poderia ser o super endividamento atual da câmara, tudo isto em tempo recorde.
Na campanha uma das promessas era a reestruturação da câmara, só um dos eleitos é que me pareceu querer avançar mas depressa os seus "companheiros" eleitos lhe cortaram as pernas!
Mas estou de acordo consigo no que respeita a dar emprego a bajuladores,tal como vai dar à filha de um em que nada o apoiou, aliás até era concorrente, promover bajuladores em que um deles andou em campanha pelo PSD e após os resultado das eleições foi o primeiro a telefonar para o presidente a dar-lhe os parabéns a dizer "enfim ganhamos", até nem reprovaria a promoção se esses bajuladores fossem trabalhadores competentes, mas toda a gente sabe que não é essa a realidade.
Antes que venha algum asno dizer que falo assim porque não me deram tacho, informo desde já, que não preciso porque tenho emprego.
Como vê os apoiantes em nada foram beneficiados enquanto castrenses e muito provavelmente se havia alguém à espera de um emprego também não foi beneficiado, para comprovar o que estou a dizer basta examinarem os resultados dos concursos, até porque toda a gente se conhece e sabe quem é que apoiou quem! Eu como apoiante que fui escondo-me atrás do anonimato por vergonha e pela retaliação que possa ter, apesar de ser difícil, por ter votado em pessoas desonestas, exceto um, pois mantém a mesma atitude, mas todos sabemos que devido aos ciúmes de um dos seus "companheiros" as "pernas foram-lhe cortadas, ciúmes esses que levaram a conflitos internos.
Os chefes de divisão fazem o que fazem porque lhes aumentaram os poderes os deixam abusar e fazer abuso de poder, fazendo com que seja mais fácil para o carneiro e os seus dois cordeiros se desculparem com eles. Não são eles os culpados mas sim o carneiro e seus dois cordeiros!
Mas falando em oposição, a julgar pelo que leio nas atas publicadas ela é praticamente inexistente!


De Anónimo a 27 de Março de 2012 às 09:14
Caro anónimo, da forma como escreve é porque sabe do assunto. De facto o maior problema da câmara é, sem dúvida, o quadro de pessoal e por consequência as suas chefias. Existe muita incompetência e pessoal a mais. É dificil dar a volta? Não... é muito fácil, basta apenas reduzir as chefias a duas e responsabiliza-las, não é poder é responsabilidade. Já agora e porque não criar a rotatividade do pessoal... deixa de haver vicios e compadrios. E as Termas... melhor não falar!
E a questão do tanque? Onde está a responsabilidade do Chefe de Divisão? Não existe responsabilidade na Câmara Municipal de Castro Daire, nunca existiu!
E a situação de dois projetos para a mesma obra... e obra nem vê-la?
Mas o pior de tudo é que nem oposição existe. E quando existe alguma é uma descoordenação...
Uma coisa é certa, o próximo executivo terá uma tarefa gigantesca pela frente... Seja ele qual for, mas por favor... é preciso mudar.


De Anonimo a 25 de Março de 2012 às 16:42
Parece correto o que acabou de escrever, porem é pena que as pessoas façam sempre as coisas em troca de alguma coisa mais que não seja o simples vencimento. É mais do que visto e revisto, que depois de sentarem na cadeira as coisas mudem sempre e para pior. Quando falam num certo elemento PSD ...Almeida, esquecem-se de certos pormenores e acontecimentos que se passaram aquando do executivo anterior (onde já vi este filme!), transportado para a atualidade tem umas certas semelhanças. Portanto seja quem for que vá para lá é só para tratar dos SEUS INTERSSES pessoais, dos amigos mais próximos e outros tipos de rabos presos, isto nunca vai mudar, está visto. Será chegada a hora de entregar o município a quem possa fazer alguma coisa mais inteligente por ele - entreguem-no a S.Pedro do Sul como tudo o resto já que Santos da casa não fazem milagres!


De susanasilvadias a 25 de Março de 2012 às 22:05
Naõ posso concordar com o facto de entregar o concelho a S. Pedro do Sul , nem eles nos queriam!
Neste momento não valemos nada. mas não vamos desanimar,as coisas vão mudar concerteza , não vamos perder a nossa soberania, ainda hà gente honesta na nossa terra, gente com capacidade e com espirito de liderança.
Vamos ver o que o futuro nos reserva


Comentar post

contador de visitas
online

.Calendário

.Posts Editados

. G.A.P.

. TOMADA DE POSSE

. O POVO DECIDIU. DEMOCRACI...

. ELEIÇÕES AUTARQUICAS 2017...

. FIM DA DITADURA

. SONDAGENS (RESULTADOS)

. TEMOS PENA

. CEGUEIRA

. SONDAGENS

. LISTAS DE CANDIDATOS

.Arquivo

.Farmácias de Serviço

blogs SAPO

.subscrever feeds

.mais sobre mim