Sexta-feira, 9 de Dezembro de 2011

UMAS ATRÁS DAS OUTRAS. Qual delas a pior?

Terça-feira, 06 de Dezembro de 2011,acordei sobressaltado com o barulho das máquinas na Rua Comendador Oliveira Baptista.

Logo pela manhã, já não se pode dormir sossegado nesta cada vez menos pacata vila, havia gente a correr em direcção do edifício da Câmara Municipal, com o intento de se inteirarem do porquê das obras. Parece-me, que vieram de lá a saber o mesmo, ou seja, nada. Não é de admirar, quem manda ainda aquela hora viajaria possivelmente no sentido descendente da A 24,e sem tal criatura na Câmara as coisas não funcionam. O que acho normal, pois quando não está quem manda, os subalternos, incluindo o Presidente, nada podem decidir, não vá depois o dito cujo fazer birra e zangar-se.

A maioria das pessoas, comerciantes, moradores ou simples passantes habituais daquela artéria manifestavam publicamente a sua revolta e seu descontentamento com tão aberrante situação.

Nesse mesmo dia sofreram as agruras da vida, por culpa de alguém ao estarem toda a tarde e princípio da noite, privados de água nas torneiras de suas casas e estabelecimentos comerciais. Quem terá sido o responsável? Comentava-se que teria sido alguém sem vontade de trabalhar durante as horas de expediente para poder receber as horas extras após o horário laboral. Será? Se o for é grave!

Solidário, como sempre fui, com os prejudicados desta terra, associo-me a eles neste momento de luta.

Realmente, ninguém com o mínimo de inteligência e bom senso, começaria as obras em época natalícia numa das ruas mais movimentares e repleta de comércio em Castro Daire.

Só da birrice e tacanhez de alguém que se julga iluminado poderia ter saída semelhante ideia. Continuando assim, a enterrar dinheiro.

Que ele tenha essas estapafúrdias ideias tudo bem. Mas que as aplique longe daqui! Afirmavam alguns.

Como é que isso é possível, se ele foi corrido da política lá da terra dele! Comentavam outros.

Eu, como mais sensato e sobretudo porque não vou ter prejuízo em termos monetários, direi apenas o seguinte: homem, faça lá os seus riscos e rabiscos nos papéis, mas limite-se a ser apenas aquilo que é e deixe de prejudicar aqueles que lhe dão o ganha-pão no final do mês! Ou seja todos nós Munícipes deste Concelho, cada vez mais desgovernado e tacanho em que mentes como a do senhor o têm colocado.

Peça a demissão, despeça-se e garanto-lhe que no dia em que isso acontecer, apesar da crise profunda, Castro Daire estará em festa, pois o dia será de alegria e todos nós sentiremos um grande alívio por o ver partir. Mesmo já se pagando portagens e com o preço dos combustíveis cada vez mais elevados, garanto-lhe que de bom gosto o acompanharemos em caravana até ao alto da serra.

Mas acima de tudo lembre-se de uma coisa, já que aquilo que atrás escrevo nunca irá acontecer porque poderes destes não se arranjam em mais lado nenhum, os 4.647 eleitores que no dia 11 de Outubro de 2009, votaram no cabeça de lista do Partido Socialista para governar o Concelho de Castro Daire, fizeram-no convencidos que o Presidente da Câmara iria ser outro que não o senhor.

 

Zé da Esquina

 

publicado por Zé da Esquina às 00:02
link do post | comentar | favorito
|
16 comentários:
De Anónimo a 26 de Dezembro de 2011 às 16:18
Basta de destruição e velas acesas no lugar onde outrora estavam árvores, que foram destruidas sem justificação, foi o que vimos neste fim-de-semana Natalício. Esperamos que elas (velas) tenham iluminado as mentes destruidoras dos sábios da nossa autarquia e que o proximo ano lhes proporcione mais bom senso, diálogo e sobretudo humildade.


De Anónimo a 16 de Dezembro de 2011 às 17:47
Vejam logo à noite as filmagens na SIC. Castro Daire sò è falada pelas coisas vergonhosas.


De Anónimo a 16 de Dezembro de 2011 às 12:04
Não faltem logo á tarde á manifestação junto ao retiro. Vamos de uma vez por todas acabar com a pouca vergonha reinante na Câmara de Castro Daire patrocinada pelo Senhor Engenheiro e pelo Senhor Presidente


De Anónimo a 15 de Dezembro de 2011 às 15:47
Depois de alguns dias sem consultar este blog,reparei hoje numa discução efectuada nos comentários sobre quem seria o Engº que viaja na A24. acho que esse o Engº é um que foi corrido politicamente do concelho dele. Aliás na Câmara de Castro Daire só 2 Engenheiros têm muitos erros cometidos. 1 é esse da A24,o outro é um que se formou á pouco tempo em Viseu,no horário de trabalho da Câmra e deslocando-se para as aulas no carro da Câmara e se calhar ainda mais alguma coisa á conta da Câmara.



De Anónimo a 12 de Dezembro de 2011 às 18:55
http://pfigueiredo.blogspot.com/


De Toni a 13 de Dezembro de 2011 às 22:35
O Sr. Pedro ainda não viu nada, pois faltou em Parada.
Mas agora as cunhas já seguram um castelo! E os autores do conto da dona Cunha morreram todos , a não ser que andem escondidos em algum buraco à espera que chegue a vez deles para dar corpo à promessa feita. Porque promessas não faltaram e ao que se fala baixinho até os letrados cairam na esparrela do chefe, esposa e do segundo.
Mantenham o castelo de pé, senão ficais debaixo dele!


De susy a 11 de Dezembro de 2011 às 22:58
Calma,expliquei-me mal.não pretendia referir a ninguém aqui dos comentários.peço desculpa ao visado. Só pretendia saber se o coveiro e esta pessoa que referem aqui neste artigo que vem na a24 se é o Luís Castro.como disse,daquilo que lhe conheço parece-me uma pessoa impecável e profissional.pessoalmente não tenho nada a apontar.


De Anónimo a 13 de Dezembro de 2011 às 19:24
Caríssima Ausy:

"Calma,expliquei-me mal.não pretendia referir a ninguém aqui dos comentários.peço desculpa ao visado."

De todo este imbróglio de palavras soltas e desconexas retiro a última parte: "peço desculpa ao visado."
Mas qual visado? No seu texto anterior, além dos erros próprios de quem não sabe escrever, aquilo não tem visado nenhum!

Nomes? Há ou não?
Se não há nomes, por favor: Poupe os meus neurónios.


De susy a 11 de Dezembro de 2011 às 01:51
Esclareçam-me lá uma coisa,o coveiro e este sr. sao a mesma pessoa? E a pessoa em causa tem um nome que começa por L e termina em S e tem o segundo nome igual ao primeiro da nossa terra? É que sinceramente,sou amigo dessa pessoa,sou amigo do irmão,e sempre me pareceram pessoas de bem. Ou estarei muito equivocado...peço que me esclareçam.obg.


De Anónimo a 11 de Dezembro de 2011 às 10:02
Caríssima Susy:
Nunca fui bom em charadas.
Quando alguém quer saber se nos estamos a referir a alguém, planta o nome e não uma charada! E já que és tão amiga de alguém, pergunta-lhe.
Mas mais posso esclarecer que, se te referes ao meu escrito anterior, eu não sou o tal nem outro qualquer coveiro. Também não sou elemento da câmara nem tenho nada a ver com essa cambada. Se isto ajudar fico satisfeito.
Cumprimentos.


De Ora Vova! a 10 de Dezembro de 2011 às 22:12
Isto chama-se NIM.
Olhemos para este trecho:
"ninguém com o mínimo de inteligência e bom senso, começaria as obras em época natalícia numa das ruas mais movimentares e repleta de comércio em Castro Daire"
Antes de escrever devias fazer contas. Quantos são as tais muitas lojas, lojinhas e supermercados existentes nessa rua? Qual éa altura do ano que não traz prejuízos ou inconvenientes físicos aos utilizadores (comerciantes e moradores) em qualquer rua?
Se é uma questão de má vontade para com esta ou qualquer outra câmara...
...vá lá!Vamos pensar com a cabeça e não com os pés (como os futebolistas).
Já agora diga-me: Como se analisa a qualidade ou a oportunidade de uma obra antes dela começada? E relativamente às famosas árvores; será que as ditas que estavam no mirante tinham algum interesse especial? Olhe que já não é a primeira vex que vejo rogar pragas àquela raridade "e a mais quem as lá pôs"|
Há realmente muitas asneiras nesta câmara! Vamos-nos preocupar com elas e tentar por isto nos trilhos. Mas com a ponderação devida.
Falar fora de horas faz aqueles falhados imparem de algum orgulho balofo!


De Anónimo a 10 de Dezembro de 2011 às 12:45
Já está a ser formado um grupo de cidadãos para meterem em tribunal a Câmara e, epecialmente, a Eng. do Ambiente, pelo corte ilegal das árvores.
Pois se não se põe um travão, o "presidente" em vez de requalificar o centro histórico, está a destruí-lo.
E isso não podemos admitir, de maneira alguma!





De Hélio Reis a 10 de Dezembro de 2011 às 17:21
Desde já saúdo a iniciativa, mas creio que a estratégia não levará a lado algum, até porque as árvores não serão assim tão antigas ou dignas de protecção, por muito que gostássemos dela.

Já por outro lado, se procurarem obter uma compensação por prejuízos sofridos devido ao mau planeamento e agendamento das obras... Embora difícil, e nem sei se legalmente exequível, mas será de certeza mais proveitoso, além de ser como que um "xeque ao rei" de forma a abrirem os olhos para a próxima.


De Hélio Reis a 10 de Dezembro de 2011 às 09:35
De facto, e como disse no meu próprio blog, creio que esta iniciativa além de não acautelar minimamente o interesse público, roça o criminoso!


Comentar post

contador de visitas
online

.Calendário

.Posts Editados

. G.A.P.

. TOMADA DE POSSE

. O POVO DECIDIU. DEMOCRACI...

. ELEIÇÕES AUTARQUICAS 2017...

. FIM DA DITADURA

. SONDAGENS (RESULTADOS)

. TEMOS PENA

. CEGUEIRA

. SONDAGENS

. LISTAS DE CANDIDATOS

.Arquivo

.Farmácias de Serviço

blogs SAPO

.subscrever feeds

.mais sobre mim