Quarta-feira, 20 de Outubro de 2010

351 DIAS ...

Passados que foram 351 dias, sobre a tomada de posse do actual executivo camarário, de maioria P.S.,no Município de Castro Daire, reuniram, o Senhor Presidente da Câmara Municipal e os Senhores Deputados do Partido Socialista eleitos pelo círculo eleitoral de Viseu.

Segundo o jornal digital Viseu Mais, em www.viseumais.com, no final da reunião, na qual foi feito um balanço sobre o quase 1 ano de governação do executivo Castrense, terão concluído que, durante esse período de tempo, o trabalho desenvolvido terá sido o seguinte:

“Em Castro Daire a situação recebida do anterior executivo foi muito complexa a nível organizacional e a nível financeiro. O actual executivo não vacilou e com grande determinação reorganizou os serviços da Câmara, implementou todos os procedimentos avaliativos e de controlo de gestão, avançou para a modernização administrativa e, igualmente, construiu uma estratégia para o relançamento do desenvolvimento do concelho”, consideram os deputados do PS.

“Na Educação, tem em curso os processos que visam a construção dos Centros Escolares de Parada de Ester, Mões e Castro Daire e o das Termas está em análise no Ministério da Educação; e reorganizou e aumentou os circuitos de transportes escolares de forma a reduzir os tempos de espera dos alunos”, referem.

Os socialistas consideram que “nas acessibilidades municipais estão em curso a requalificação das Estradas Municipais entre Mões e Malhada, entre Moita e a Ponte de Rio de Mel e entre Mós a Faifa, bem como não foi descurado o projecto de requalificação urbana, a nível do Parque Urbana e acessibilidades envolventes de ligação à EN 225, entre outras”.

Os deputados do PS referem que nas “nas Termas de Carvalhal foi desenvolvido um projecto de requalificação da envolvente urbana às Termas e o Parque Industrial da Ouvida está a ser alvo de uma intervenção que visa ampliá-lo e qualificá-lo de forma a poder aumentar a sua capacidade para receber mais empresas”, adiantando que “a nível social estão aprovados para o concelho dois novos Lares, S. Joaninho  e Parada, e uma unidade de apoio aos deficientes profundos a levar a cabo pelo Santa Casa da Misericórdia de Castro Daire”.

Os representantes do PS Viseu na Assembleia da República dizem que “o executivo camarário está a acompanhar toda a situação concelhia em grande proximidade com todos os do cidadãos e que os graves problemas legados não serão óbice ao trabalho afincado para a sua permanente superação”.

Não vou fazer ou tecer qualquer comentário sobre o assunto, preferindo deixar que sejam os leitores do 4 esquinas a fazê-lo para que os mesmos possam tirar as ilações e conclusões que melhor entendam sobre tal reunião.

No entanto, por não opinar, para já sobre o assunto, não significa que não fique de atalaia na minha esquina preferida e que não o possa vir a fazer na altura que achar mais apropriada e conveniente, sempre visando o bem-estar dos Munícipes Castrenses e o engrandecimento do Concelho.

 

Zé da Esquina

publicado por Zé da Esquina às 23:12
link do post | comentar | favorito
|
17 comentários:
De Anónimo a 29 de Outubro de 2010 às 15:58
Qualquer coisa nesta câmara não funciona correctamente. Quando o governo de Socrates,Teixeira dos Santos e companhia anda a apregoar contenção nas despesas, ao consultar o diário da republica de hoje,reparo que vão entrar para a câmara mais 3 funcionários. Será que serão mesmo necessários? ainda haverá secretárias para mais 3? afinal á ou não contenção de despesas? na câmara de Castro Daire parece-me que não!


De eleitora a 28 de Outubro de 2010 às 22:10
Resposta ao De Elias a 28 de Outubro de 2010 às 14:55
Se é funcionário público, ao observas a hora do seu comentário (14:55), deduzo que deve estar de férias, ter um horário laboral em que só trabalha de manhã, ou, o que se torna mais grave, anda a navegar na internet em horário laboral, em vez de cumprir com a função para o qual é pago.
Outro ponto, como não sou funcionária pública, antes de fazer o comentário anterior tive que investigar como funciona os sistema de avaliação e suas consequências, talvez quando fiz o comentário, deveria tê-lo feito a pensar no senhor Elias, ou pessoas como você, isto é, explicado como se fosse um miúdo de 6 anos, explicando que me estava a referir a subida de índice remuneratório, todos devem ter percebido o que eu quis dizer, só que não esperava leitores como você, com dificuldade de interpretação de textos, ao qual peço desculpa. Espero que agora esteja esclarecido, senão for o caso, terei que fazer um desenho.
Ninguém me convence que não há nada por de trás da atribuição desse cargo de Chefia Intermédia a essa pessoa, aliás é um cargo desnecessário, independentemente da pessoa a quem seja atribuído.
Tenho a certeza que o Presidente não faz a mínima ideia do tão baixo que são muitos salários dos seus funcionários, e muitos com muitos anos de serviço, pois só conhece os que andam a passar-lhe graxa, como é o caso que supra referenciei, graxista PSD, que mudou após as eleições para a categoria de graxista PS.
Eu aconselhava a todos os que trabalham na câmara a deixarem de o fazer e pedirem a mudança de categoria para graxista, pois a remuneração é mais elevada e não precisam de trabalhar. Continuo a achar que há algo mais que graxista por detrás dessa promoção, não me estou a referir a trabalho



De Elias a 29 de Outubro de 2010 às 13:48
Cara eleitora, o serviço público também integra trabalho por turnos. E enquanto uns dormem o sono merecido após um dia de trabalho, outros trabalham para que os primeiros tenham segurança, saúde, protecção e socorro. Decerto sabe disto!
Mas quanto ao seu principal problema devo dizer-lhe que de acordo com a Constituição ninguém pode ser favorecido ou preterido por razões políticas. Se o seu Presidente cometeu um erro por dar um cargo que não era preciso a alguém, então cai a senhora em outro erro que é achar que a pessoa em causa não deveria ter esse cargo por ser do PSD. Então deviam ser só os do PS? E os outros castigados? Isto não é democracia. E só conhece esse caso? Esteja atenta que encontra decerto mais histórias para contar. E já agora pergunte aos que tiveram avaliação mais alta se conseguiram com isso melhorar o vencimento. Poderemos sempre pedir ao Governo da Nação que legisle os vencimentos da função pública com os escalões mais baixos melhorados nos vencimentos, pois a nível de pessoal operário os ordenados são miseráveis.


De CAMPÓNIO a 28 de Outubro de 2010 às 19:03
COINCIDÊNCIAS!!!

Meus amigos!

Analisando os vários comentários a este POST, constato que a maioria dos comentadores tem uma opinião desfavorável ao executivo actual, tal como da mesma forma criticam o anterior. O que é certo é que o concelho, efectivamente, não se tem desenvolvido. É certo que estamos a passar uma crise financeira bastante grave, contudo, vimos municípios como o de Viseu, onde as obras continuam embora a um ritmo mais lento.
Apraz-me opinar sobre a questão aqui apresentada no que diz respeito à influência do actual executivo na aprovação dos actuais projectos de intervenção social, nomeadamente os Lares de São Joaninho e de Parada de Ester, bem como na medida de apoio a deficientes da Santa Casa de Misericórdia de Castro Daire:
6.12 – Apoio ao Investimento a Respostas Integradas de Apoio Social – Área de Idosos 16-02-2009 04-05-2009
6.12 – Apoio ao Investimento a Respostas Integradas de Apoio Social – Área das Pessoas com Deficiência 16-02-2009 04-05-2009
1- Sabe-se que as datas de candidatura à medida 6 - POPH – Apoio ao Investimento a Respostas Integradas de Apoio Social, correspondendo aos Lares reclamados pelo executivo como obra própria , foram efectuadas antes das eleições autárquicas, tal como pode ser verificado no seguinte endereço:
http://www.poph.qren.pt

2- E mais, das candidaturas aprovadas constava também a execução de um Lar na freguesia de Pepim, inclusive, aprovado na Rede Social, e que iria fazer a cobertura da zona sul do concelho.
Sabe-se ainda que, acerca deste projecto, os 40% (cerca de 400.000€) correspondentes ao investimento privado estava garantido por uma Entidade (IPSS), disposta a investir neste concelho.

3- Estando todas estas candidaturas aprovadas pelas várias entidades competentes, à boa maneira do governo Sócrates e do Sr. Secretário de Estado, há que “aguentar” na gaveta as mesmas até ao resultado das eleições autárquicas.

4- Coincidências:
a) O Lar de São Joaninho já estava previamente aprovado, pois o seu principal impulsionador era o cabeça de lista à Assembleia Municipal pelo PS;

b) O Lar de Parada de Ester, segundo as palavras do Sr. Presidente da Câmara “esteve para não ser aprovado”, subentende-se que se o PS não ganhasse as eleições em Parada de Ester o mesmo não sairia da gaveta;

c) O Centro de apoio para deficientes apresentado pela Santa Casa de Misericórdia de Castro Daire, efectivamente também já estaria aprovado, porque era o único na área de apoio a pessoas com deficiência, justificando-se assim, a sua aprovação;

d) O já referido Lar de Pepim aguentou na gaveta até que as eleições autárquicas ditaram o PSD como vencedor na freguesia. “Esse não saiu da gaveta”. E porquê?

- Porque ao longo da campanha houve promessas de construção de infra-estruturas deste tipo noutras freguesias e onde o PS foi vencedor;

- Porque o PSD ganhou as eleições na freguesia de Pepim;

Conclusão:
Parece-me, efectivamente, que se o concelho já estava mal governado, completamente minado e pronto a explodir durante o anterior executivo (PSD), parece-me, também, que o actual (PS) anda a espalhar granadas por todo lado e que lhes poderão rebentar nas mãos nas próximas eleições.


De eleitora a 27 de Outubro de 2010 às 21:26
Resposta ao De Anónimo a 27 de Outubro de 2010 às 11:44
Pelo seu comentário deve ter sido um dos que esteve na inauguração das "reparaçõeszitas na Escola da Póvoa " a comer porco, pois eu soube dessa inauguração através da comunicação social, só que em lado nenhum, vinha mencionado a ementa. Outro pormenor que não foi mencionado, só quem esteve presente ou trabalhador da câmara é que sabe se foram ou não, obras ou reparações. Tudo o que disse me leva a concluir que esteve lá talvez a dar palmadinhas nas costas ao Presidente, até digo mais, só não levou um pano para puxar o lustro aos sapatos do Presidente por talvez sofrer da coluna.
Em relação a essa escola é do conhecimento público que quem iniciou essa obra foi o anterior executivo, que mandou parar assim que perdeu as eleições, por aí se vê o carácter dessas pessoas, pondo acima os interesses pessoais e depois a comunidade.
Um dos motivos que levou à derrota do anterior executivo foi o tratamento desigual, na comunidade e nos trabalhadores camarários e este está a imita-lo em relação aos funcionários, pois li uma oferta de emprego para a categoria de Direcção Intermédia, cujo vencimento é o seguinte: 2613,84€ com um suplemento mensal no valor de 194,62€, dando um total de 2808.46€, toda gente sabe que o concurso é um trâmite legal, mas antes de abrir já se falava para quem era, alias como acontece com todos os concursos que há na câmara, antes de abrirem já as vagas estão ocupadas...
A ser verdade o que se diz de quem vai ocupar essa vaga, devo referir que quem for PSD é que continua a ser beneficiado, pois tal pessoa até andou a fazer campanha pelo PSD, aliás fez parte de uma lista do PSD!
Mas isso já não causa admiração para ninguém, agora pergunto esse cargo é realmente necessário?
Queixam-se de falta de dinheiro, mas arranjam para um vencimento destes? A ter essa verba, não seria melhor aumentar os funcionários que sempre foram prejudicados pela desigualdade de tratamento através das avaliações? Senhor presidente sabe quantos funcionários beneficiaria se aumentasse o escalão, com o total desse vencimento? 100 funcionários, funcionários esses que viram os seus ordenados congelados durante anos pelas injustiças da classificação, pois só os graxistas eram beneficiados, e pelo que se vê o Senhor Presidente adoptou a mesma política. Os graxistas que antes eram PSD, agora dizem-se PS e pelo que está à vista resulta!


De Elias a 28 de Outubro de 2010 às 14:55
"É mais fácil apontar para o outro do que apontar para nós mesmos; até porque dói e não dá jeito".

Desde o tempo de Durão Barroso que não há progressões. Pelo menos no meu serviço, ( que é público ), as avaliações nada têm a ver com com progressões.
Por certo dará jeito a alguém contar histórias à medida!


De Anónimo a 29 de Outubro de 2010 às 11:00
Não comi porque podia dar-me azia. Quanto à graxa não necessito porque não sou funcionário da Câmara nem tão pouco necessito de emprego, você se calhar já não pode dizer o mesmo. As obras foram paradas pelo anterior executivo e na minha óptica muito bem. Sabe porquê? Porque o actual presidente apregoou que os Centros Escolares com ele iriam funcionar já neste ano lectivo e não se devia gastar tanto dinheiro para apenas funcionar durante um ano, mas pelos vistos nem em 2011/12 eles estarão a efecftuados porque também se gastaram alguns milhares de euros e não foram poucos a fazer barracos à pressa para servir de salas de aula em Castro Daire. Pelo que li você deve ser um PS que tem dor de cotovelo por ver progredir na carreira pessoas ligadas ao PSD. Bata à porta do Presidente com os pés e não com as mãos.


De Varanda Serrana a 27 de Outubro de 2010 às 12:13
Bem, assim de repente, já tanto mudou...

Olhemos para o exemplo do GAP. De dois lugares de nomeação politica passámos para três! Ainda bem que as finanças gozam de saúde!

Pelo que vi, parece que já temos um novo chefe de divisão! Ainda bem que as finanças gozam de saúde!

Pelo que sei, alguns já tiveram o emprego que lhes foi prometido! Ainda bem que se aplicam de forma idónea os critérios de selecção!

As obras em Castro Daire ainda não terminaram... São as novas capelas do Mosteiro da Batalha. Também estão perpétuamente inacabadas!

A tão badalada auditoria foi esquecida! Afinal não estávamos assim tão mal!

Os mesmos que comiam continuam a comer! E ainda bem, porque assim não há fome naquelas casas!

Já se desconfiava, agora tenho a certeza. Que grande fraude me saiu esta vereação!

E a estrada para Cabril? Querem ver que já se arranjou sozinha!


De Anónimo a 28 de Outubro de 2010 às 18:56
E os caminhos de Cabril, calçadas de granito feitas á toa, com a conivência e silencio do presidente da junta de freguesia de Cabril. Então aquela no lugar de Vila Maior, ao fundo entre o moinho e a estrada de Vitoreira , em que os paralelos de granito foram substituídos por restos de pedras de granito. Fez-se o contrato de empreitada para paralelos, foram lá colocados restos de pedras , alguém meteu ao bolso a diferença de preço .


De Anónimo a 26 de Outubro de 2010 às 11:10
Vamos todos pedir com muita força ao sócrates que instale o acordo ortográfico no nosso presidente. Era porreiro pá ter um presidente letrado..


De Avé CDR a 25 de Outubro de 2010 às 12:35
Caro Zé e caros leitores/comentadores
Há questões que ficam por fazer:
a) No executivo anterior não militava nenhum dos actuais vereadores, não é?
b) A reorganização dos serviços, a implementação de procedimentos avaliativos e de controlo de gestão, a modernização administrativa e a estratégia de relançamento do desenvolvimento do concelho onde estão e quais são?
c) Não foram só feitas mudanças de cósmetica na avaliação de desempenho?
d) Não há apenas continuação do que foi feito no controlo da gestão pelo executivo anterior?
e) A utilização de novos meios na relação com os munícipes onde pára?
f) Que estratégia para o concelho é essa que não se vê?
g) Na Educação, o município tem em curso os processos que visam a construção dos Centros Escolares de Parada de Ester, Mões e Castro Daire e o das Termas está em análise no Ministério da Educação. Será mesmo?
h) O município reorganizou e aumentou os circuitos de transportes escolares de forma a reduzir os tempos de espera dos alunos. Será verdade?
i) Nas acessibilidades será que os últimos projectos referidos passam do papel?
j)Quanto ao Parque Industrial da Ouvida a intervenção (que não se vê) chegará para os objectivos de ampliar o que sempre foi desaproveitado?
k) A nível social as aprovações referidas resultam de alguma verdadeira intervenção do Município enquanto tal, ou são só aproveitamento do que alguns vereadores fizeram noutros cargos (se é que fizeram alguma coisa)?
l) O executivo camarário está mesmo a acompanhar toda a situação concelhia em grande proximidade com todos os cidadãos?
m) Será mesmo que existiam graves problemas legados (que segundo o executivo deveriam motivar auditorias externas nunca levadas a cabo) ou é somente retórica?

Se a suposta avaliação de desempenho fosse feita realmente pelo executivo eu até perdoaria não terem sido respondidas todas estas questões. É que os tiques chavistas nunca permitiriam que a avaliação fosse alvo de uma verdadeira análise. Seria sempre mais do mesmo: arrogância, autocracia, desconfiança e incapacidade de liderança.

Mas vir esta avaliação de uma reunião com deputados á Assembleia da República é que não.

Então eles por lá nada fazem que se veja e ainda tem o topete de vir pretender avaliar o que vai sendo feito pelos concelhos do país e fazem-no chamando-nos burros? Insultando a nossa inteligência e fazendo crer que os seus correligionários são e fazem mais do que é a realidade?

Um abraço.


De Anónimo a 27 de Outubro de 2010 às 11:44
Grande Avé! Não sei quem és mas gostaria de te dar os parabéns, não é ironia. Por este andar vamos ter na autarquia mais do mesmo do que nos tem dado o Socrates. Se num ano apenas têm para nos mostrar a alteração dos circuitos escolares, estamos falados. Eles querem é festas para terem palcos onde mostram toda a sua pouca cultura e pouca lábia. Até se dão ao luxo de inaugurarem umas reparaçõeszitas na Escola da Póvoa e terem a descaradeza de pagar um porco para todo o pessoal. Mas não é só isso! Eu pergunto em quanto ficaram as bebidas alcoólicas (quando anunciaram bebidas sem alcool) distribuídas no convívio dos idosos? A quem convidaram para as servir? Prometo que vou voltar.


De Felipe a 25 de Outubro de 2010 às 11:32
Coitado dum mentiroso

Mente uma vez mente sempre

Mesmo que fale verdade

Todos julgam que ele mente.


De João a 21 de Outubro de 2010 às 23:00
deixem de criticar o homem.Ele já fez muita coisa desde que está n municipio. Fez por exemplo o,o,o,o, agora assim de repente não me recordo mas que fez lá isso fez,só não vê quem não quer.


De Isaias a 21 de Outubro de 2010 às 17:21
comentando apenas uma parte do texto vou dizer o seguinte-É verdade que o actual presidente herdou a câmara nuns caos em relação ao funcionamento organizativo.Mas eu pergunto o que é que ele já fez para o mudar?
Não continuam os funcionários a passear com os carros do municipio?
Não continuam os funcionários a ir almoçar a casa e aos cafés com os carros do municipio?
Não continuam os funcionários a "fazer" horas extraordinárias á sua bela conveniência sem que nenhum superior as controle?
Não continuam,como ainda á pouco tempo aconteceu junto ao complexo desportivo a serem 7 funcionários para reparar uma simples fuga de água?
Não continuam os funcionários a comer do bom e do melhor nos restaurantes da vila e de mões como se fossem uns lordes?chegando a deixar propositadamente garrafas de vinho de marca reconhecida para irem bebendo durante a semana incluidas na conta.
Não continua a ser um corrupio de funcinários para o café de manhã e á tarde?
Tanto mais que continua a estar mal e sem ninguém ver ou a não querer ver!


Comentar post

contador de visitas
online

.Calendário

.Posts Editados

. G.A.P.

. TOMADA DE POSSE

. O POVO DECIDIU. DEMOCRACI...

. ELEIÇÕES AUTARQUICAS 2017...

. FIM DA DITADURA

. SONDAGENS (RESULTADOS)

. TEMOS PENA

. CEGUEIRA

. SONDAGENS

. LISTAS DE CANDIDATOS

.Arquivo

.Farmácias de Serviço

blogs SAPO

.subscrever feeds

.mais sobre mim