Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2017

O QUE SE OUVE...SERÁ VERDADE?

Nas minhas esquinas, nos últimos tempos, muitas coisas têm sido escutadas, referentes a funcionários e funcionamento do Município.

Como gosto de partilhar, aqui deixo algumas:

Dizem que: “Vive-se no Município de Castro Daire uma autentica anarquia. Os chefes não se entendem. Os trabalhadores insatisfeitos é que pagam as ‘favas’”.

Que os chefes são um misto entre arrogância e conivência.

Dizem que são arrogantes para aqueles que não retribuem favores com “bodas” e são coniventes para com os outros.

Dizem que alguns “amigalhaços” recebem horas extraordinárias sem qualquer controlo, basta dizer que as fizeram que o chefe assina de cruz.

Dizem que esses tais, os beneficiados, ausentam-se quando querem, alguns dão-se ao luxo de marcar o ponto ás 8 horas e seguirem para casa.

Dizem que nos serviços de águas o descontrolo é total. Foi há pouco tempo nomeado um chefe, que não coordena nada. O cargo apenas serve para auferir maior vencimento e possivelmente para ser utilizado pelo Presidente como “arma de arremesso” nas próximas eleições.

Falam que alguns funcionários adstritos a este setor passam o dia a passear para guardarem os poucos afazeres para a noite ou fins de semana de forma a faturarem horas extraordinárias.

Comenta-se que 90% das avarias são ao fim de semana ou feriados.

Também ouvi dizer que recentemente foi nomeado um chefe afeto ao serviço de calceteiros, que levanta grande polémica, pois apenas recebe mais no final do mês. Coordenar, népia, segundo comentam! Comenta-se também que foi promovido por influencia de um Presidente de junta da sua área de residência.

Dizem que o chefe das escolas, “pau mandado” do chefe geral, passa o dia a maltratar os trabalhadores, em vez de os gerir, através de palavras. Educação e cultura são vocábulos que desconhece segundo se consta.

Comenta-se que a grande maioria dos funcionários, que deveria sair do serviço ás 12 horas, 15 minutos antes já se encontram nos restaurantes prontos para almoçar, com a agravante de se deslocarem nas viaturas municipais. Os trabalhadores que não o fazem, comentam que estão a pensar perguntar qual o carro que poderão passar a usar, de forma a terem tratamento igual.

Fala-se que um dos motoristas “aguadeiro”, amigo íntimo do chefe, fatura horas extraordinárias a seu belo prazer, pois é o próprio que estipula os depósitos a abastecer, independentemente de ser ou não necessária água.

Falam que existe uma ordem para que os contratados do programa CEI não possam conduzir viaturas camarárias, porém essa ordem só serve para alguns, pois o afilhado do chefe e outros “protegidos” passam a vida a passear de carro pelas ruas do concelho.

Segundo consta existe um responsável pela frota automóvel, que frequentemente é marginalizado, não sendo consultado sobre compra de peças ou acessórios, só porque não tem o apoio do seu chefe de divisão. Este e outro colega já ameaçaram que caso não seja promovidos a assistentes técnicos “dão com a língua nos dentes”.

Frequentemente, por descoordenação, as viaturas demoram mais tempo que o necessário para serem reparadas, com prejuízo para a autarquia e por consequência para os munícipes.

Quando foi realizado o magusto dos trabalhadores falava-se que, e mais uma vez, o pessoal operário foi marginalizado. O Presidente fez um despacho a informar que convidava todos os funcionários e que os mesmos estariam dispensados do serviço das 12 ás 14 horas. Descontrolo total. Esqueceu-se que os afetos ao setor das obras acabam o horário de 6ª feira ás 12 horas. Para ele, esses não contam. Os da sede é que são indispensáveis.

Alguns, quando questionavam o encarregado se era obrigatório estarem presentes no magusto, uma vez que a partir das 12 horas estavam livres, este respondia: obrigados não são, mas quem não vier sabe como é, pode vir a precisar e cá estaremos para conversar.

Comenta-se que na recente ceia de natal o desrespeito foi total. Colocaram mesas devidamente catalogadas para os funcionários, mas separaram os “VIP” e remeteram o pessoal do estaleiro para um canto, chegando ao desplante de querer colocar casais (marido e mulher) em mesas separadas, só porque não trabalham no mesmo setor.

A ultima “argolada” que se ouviu aconteceu com as tolerâncias de ponto. O pessoal da secretaria gozou 3 dias e todos os outros “desgraçados” apenas 2. Enfim, é a matemática dos entendidos quando existem filhos e enteados. Alguns merecem-no. Os que não o merecem têm que levar com eles.

Também se fala que alguns trabalhadores almoçam no local de trabalho com almoço pago pelas Juntas de Freguesia e no final do mês recebem por completo o subsidio de refeição pago pelo Município. Não estará o referido subsidio a ser pago em dobro?

Resumindo: por aquilo se se ouve e comenta é o “salve-se quem puder”. Os mais beneficiados, e são muitos, dizem que anda tudo na “paz dos anjos”, pudera! Estão a “mamar”. Os outros, vão ameaçando e reclamando, mas sabem que mais tarde ou mais cedo, se falarem muito irão ser “castigados”.

Pelas conversas que se vão ouvindo, de entre os funcionários, descontentes, o atual presidente não contará com o seu voto, exceto se chamar a si o controlo da situação, colocando cada um em seu sitio e tratando todos de igual forma”.

Para piorar as coisas, comentaram que recentemente, mais duas funcionárias da secretaria foram integradas, em mobilidade, na carreira de técnicas superiores, quando os assistentes operacionais, principalmente os gestores de frota e de stock de peças auto continuam na “mó de baixo”.

Perante isto pergunta-se: será que Presidente e Vereadores têm conhecimento desta anarquia? Se não têm, ficam a partir de agora a ter. Se têm, assume contornos de gravidade”.

 

Zé da Esquina

publicado por Zé da Esquina às 22:50
link do post | comentar | ver comentários (181) | favorito
|
Terça-feira, 13 de Dezembro de 2016

ESTRANHO....

Alguém consegue explicar como num concurso de admissão até 2 postos de trabalho são admitidos 6 trabalhadores?

 

Município de Castro Daire

Aviso

 

Procedimento concursal comum para preenchimento até dois postos de trabalho na carreira e categoria de assistente operacional (condutor-manobrador de máquinas de movimentação de terras e abertura de valas)

 

Paços do Município de Castro Daire, 11 de agosto de 2016.

 

Lista de Ordenação Final

 

1 João Ferreira Duarte 15,550 16,000 15,730                   Admitido

2 Luís Filipe Ferreira Correia 15,400 16,000 15,640          Admitido

3 Leandro Miguel Xavier Pereira 15,150 16,000 15,490     Admitido

4 Mário Jorge da Costa Morais 15,330 12,000 13,998        Admitido

5 Bruno Filipe Paiva Oliveira 15,205 12,000 13,923           Admitido

6 José Gonçalves Pereira 15,050 12,000 13,830                Admitido

7 Agostinho de Paiva Martinho Incumprimento do ponto 6 e alínea b) do ponto 9 do aviso de abertura. Excluído

8 António José Cardoso Reis Incumprimento do ponto 6 e alínea b) do ponto 9 do aviso de abertura. Excluído

9 Pedro Miguel Pascoal Silva Faltou à prova prática de conhecimentos. Excluído

 

13-12-2016

 

Zé da Esquina

publicado por Zé da Esquina às 21:13
link do post | comentar | ver comentários (63) | favorito
|
Terça-feira, 23 de Agosto de 2016

CONCURSOS E TRAPALHADAS

No ponto quinze da ata da reunião Camarária, datada de 27 de julho, foi aprovado por maioria, com as abstenções dos Vereadores do PSD Dr. Márcio Santos e Prof.ª Catarina Relva, o seguinte:

A – 2 lugares para Assistente Operacional para condutor-manobrador, com certificado de aptidão relativo ao perfil profissional de condutor-manobrador de máquinas de movimento de terras e abertura de valas;

B – 2 lugares para assistente operacional para condutor de pesados, com carta de condução de pesados.

No dia 23 de agosto, o Município de Castro Daire fez publicar em Diário da Republica o aviso nº 10392/2016, referente ao preenchimento de dois postos de trabalho na carreira e categoria de assistente operacional (condutor-manobrador) de máquinas de movimentação de terras e abertura de valas.

Segundo informação fidedigna o mapa de pessoal do Município possui com contrato a termo indeterminado 7 condutores-manobradores de máquinas e tem apenas 5 máquinas ao serviço.

Perante este facto pergunta-se: Qual a necessidade de abrir concurso para mais dois contratados?

Promessa eleitoral? Ou será mais um concurso “encomendado”? Já não digo nada. Vindo de quem e de onde vem acredito em tudo, principalmente quando se sabe que condutores-manobradores do quadro andam a desempenhar outras funções.

O rapaz dos cabritos já se gabou que um dos lugares é para ele. Será? Ele já provou ser capaz de controlar a situação. Por onde andará tal personagem? Consta-se que está de férias. Estará? Quem “trabalha” a recibos verdes tem direito a isso? Ou estará a gozar os dois meses que ele afirma ser credor do Município.

Provavelmente estará, qual Dom Quixote, à espera, que o seu fiel Sancho Pança regresse para ganharem mais uns trocados fazendo trabalhos particulares com os aparelhos públicos.

Seja como for parece-me um concurso desnecessário visando apenas mais um desperdício, como já vem sendo habito, de dinheiro pertencente ao erário publico.

Quanto ao concurso para provimento de dois lugares de motorista de pesados ficará, para já, em standby. Segundo se comenta fica em “banho maria”, esperando que um certo afilhado de um padrinho influente acabe de tirar a carta de pesados para que possa concorrer. Grande peça esse afilhado. Fala-se que estando a fazer um CEI nas oficinas da Câmara manda e desmanda a seu belo prazer, inclusive fazendo serviços para o qual não está devidamente capacitado, como seja conduzir máquinas escavadores.

Trapalhadas de um Concelho que infelizmente, e cada vez mais, é governado como se de uma mercearia de bairro se tratasse, com o senão do merceeiro não olhar a meios para atingir os fins.

Pela minha parte cá continuarei a teclar até que os dedos brotem sangue de tanto carregar nas teclas e aproveitando para informar todos aqueles que “preocupados” se vão manifestando em forma de comentário, sossegando-os que, por não necessitar dos políticos nem das politicas, nunca me passarei para a outra banda, pois fazendo jus ao animal vertebrado que sou, possuo a coluna vertical em ótimo estado.

Fiquei bem e não se apoquentem, pois sempre que a minha vida profissional o permitir e as “borradas” aparecem eu das mesmas farei eco.

 

Zé da Esquina

publicado por Zé da Esquina às 23:54
link do post | comentar | ver comentários (132) | favorito
|
Segunda-feira, 20 de Junho de 2016

YO NO CREO EN BRUJAS,PERO QUE LAS HAY,HAY

De Ai não precisa... a 27 de Maio de 2016 às 18:22
 
"Vamos ver o Carneiro anular o concurso que decorreu há pouco , que tem dois topógrafos na frente dele, isto em termos de classificação,claro.
O Arnesto já estudou um esquema que vai dar a oportunidade ao rapazito de entrar direto, sem estorvos pelo meio.
Os cabritos e os leitões têm que surtir algum resultado,assim como os votos para 2017,também são muito importantes"
 
O blogue 4 Esquinas recebeu e publicou o comentário acima.
Quando o fiz pensei tratar-se apenas de um comentário tipo "alfinetada". Puro engano! Mudei de opinião quando consultei, a edição de hoje, do Diário da Republica
 
"MUNICÍPIO DE CASTRO DAIRE
Aviso n.º 7673/2016
Para os devidos efeitos se torna público que, por meu despacho exarado em 6 de junho de 2016 e com os fundamentos dele constantes, foi determinada, ao abrigo das competências próprias previstas na alínea a) do n.º 2, do artigo 35.º do Anexo I à Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro, na sua atual redação, conjugada com a alínea a), n.º 2 do artigo 2.º do Decreto -Lei n.º 209/2009, de 3 de setembro, na sua atual redação e em conformidade com o disposto nos artigos 167.º e 169.º do novo Código do Procedimento Administrativo, aprovado pelo Decreto -Lei n.º 4/2015, de 7 de janeiro, e com o n.º 2 do artigo 38.º da Portaria n.º 83 -A/2009, de 22 de janeiro, na sua atual redação, a anulação do Aviso n.º 1253/2016, publicado na 2.ª série do Diário da República, n.º 23, de 3 de fevereiro, destinado à publicitação do procedimento concursal para constituição de relações jurídicas de emprego público por tempo indeterminado para dois postos de trabalho na carreira e categoria de assistentes técnicos (área de topografia).
6 de junho de 2016. — O Presidente da Câmara Municipal, José Fernando Carneiro Pereira".
 
Zé da Esquina
publicado por Zé da Esquina às 19:07
link do post | comentar | ver comentários (56) | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Maio de 2016

CANDIDATOS PERFILAM-SE

Paulo Almeida é economista de profissão e tem trinta cinco anos. Diz que aceitou o desafio para liderar a Concelhia do PSD, na única lista apresentada, “na expetativa de unir e dinamizar o Partido no panorama político, mas sobretudo para construir um programa de desenvolvimento para o concelho”.

FotorCreated

Carlos Bianchi (CDS)    Fernando Carneiro (PS)  Paulo Almeida (PSD)

Não reconhecendo a provável candidatura à autarquia, o novo líder dos PSD de Castro Daire prefere dizer que, para já, “está mais empenhado em unir esforços para recuperar a Câmara perdida para o PS em 2009”.

A nova liderança da concelhia do PSD conta com o apoio do presidente cessante. Luís Pinto, que tinha sido candidato em 2013, deve deixar o desafio para o novo líder. O atual vereador na oposição na Câmara Municipal “está de corpo e alma com o novo líder”, que aliás apoia na única lista apresentada para a Comissão Política.

“Paulo Almeida constitui uma mais-valia na agregação de esforços e na preparação das eleições autárquicas do próximo ano”, adiantou ao Jornal do Centro Luís Pinto. Falta saber agora se o candidato às autárquicas do próximo ano pelo PSD vai sozinho ou acompanhado.

Para já sabe-se que o novo líder do PSD de Castro Daire se encontra “disponível ao diálogo” para uma coligação com o CDS, “mas só depois das eleições deste sábado”, sublinha Paulo Almeida.

O mesmo diz Carlos Bianchi, presidente da concelhia do CDS, que assume a candidatura à Câmara por inteiro “se não existir outra solução”, numa mais que provável coligação entre os dois partidos que “devem falar”.

Na perspetiva dos dois líderes (PSD e CDS), a coligação é “uma hipótese viável”, garantem. Por enquanto, Carlos Bianchi no CDS de Castro Daire faz as honras da casa e assume-se candidato à Câmara Municipal.

O advogado de profissão com escritório em Castro Daire, tem trinta e oito anos e ”um projeto para o concelho”. Como até ao lavar dos cestos é vindima, pelo CDS a campanha para as autárquicas “já começou”, refere.

Do lado do PS encontra-se o mais que anunciado candidato Fernando Carneiro. O atual presidente da Câmara já por diversas vezes demonstrou vontade em recandidatar-se às eleições de 2017. “Há ainda muito para fazer”, garante o autarca. Na expetativa de renovar os votos de 2009 e 2013 que lhe deram maioria absoluta, o socialista Fernando Carneiro já está na corrida para o terceiro e último mandato.

Novidade mesmo será saber afinal quem vai levar o presidente desta vez na lista para a Câmara nas próximas eleições.

"Jornal do Centro"
 
Zé da Esquina
publicado por Zé da Esquina às 18:25
link do post | comentar | ver comentários (76) | favorito
|
Sábado, 30 de Abril de 2016

SIGA A BANDA...NÃO SE PASSA NADA

Vereadores apresentam queixa contra presidente da Câmara Municipal de Castro Daire

Luís Pinto e Márcio Santos decidiram apresentar a queixa na sequência da reunião de Câmara de quinta-feira, durante a qual foram abordados dois temas polémicos: uma viagem feita à Suíça por uma comitiva que integrou a mulher de Fernando Carneiro e a manutenção da sua filha como adjunta do Gabinete de Apoio à Presidência (GAP) após ter sido admitida como auditora do município.

Os sociais-democratas esclarecem que Fernando Carneiro viajou para a Suíça ao serviço do município, acompanhado da sua esposa, do vice-presidente e da esposa deste, da filha e de um funcionário, os dois últimos membros do GAP.

“A ida da filha e do funcionário é legítima, porque trabalham para o município”, afirmou Luís Pinto, considerando que, relativamente às esposas do presidente e do vice-presidente, se queria “imputar os custos ao município tinha de fazer aprovar a comitiva em reunião de Câmara”, sublinha.

No total, foram pagos 1.865 euros correspondentes a cinco das seis viagens, porque, segundo Luís Pinto, “o vice-presidente achou por bem pagar do bolso dele o bilhete da mulher”.

Acrescenta que na reunião de Câmara de 14 de abril de 2016, no âmbito da aprovação de contas de 2015, os três vereadores do PSD (incluindo Catarina Relva) votaram contra, alegando que “continham uma irregularidade, ou seja, o facto de ter sido pago o valor da viagem da mulher (do presidente) sem estar autorizado”.

Segundo a Lusa, na ata da reunião pode ler-se que, na sua declaração de voto, Fernando Carneiro referiu não ter cometido qualquer ilícito “ao fazer-se acompanhar pelas pessoas que convidou, porque é um ato de gestão e administração e também da representação do município, que representa em juízo e fora dele”.

Luís Pinto contou que, entretanto, na reunião da Assembleia Municipal, depois de questionado pelos deputados do PSD, Fernando Carneiro admitiu já ter devolvido ao município o dinheiro referente à viagem da mulher.

Na quinta-feira, Luís Pinto confrontou Fernando Carneiro com o facto de ter devolvido apenas os 373 euros do bilhete e de continuar “com outra ilegalidade, esta relativa às despesas da esposa na Suíça”, como refeições e deslocações naquele país.

Como Fernando Carneiro disse que ia fazer uma declaração para a ata que já tinha sido aprovada, Márcio Santos avisou que também faria outra a seguir, o que, segundo Luís Pinto, não foi autorizado, com o argumento de que “o último a fazer declarações é o presidente de Câmara”.

Por entenderem que estava a ser posta em causa a liberdade de expressão e o exercício dos seus direitos, os dois vereadores do PSD abandonaram a reunião.

Outro assunto abordado na reunião do executivo teve a ver com a filha de Fernando Carneiro, que desde o início deste mandato ocupava um lugar no GAP.

“No gabinete, é um cargo de nomeação política, as funções dela terminam com as funções dele, não lhe garantem o futuro”, frisou Luís Pinto, acreditando ter sido por isso que, propositadamente, foi aberto um concurso para auditores feito “à medida das habilitações da filha”.

De acordo com o vereador, a filha concorreu, foi contratada a partir de 18 de abril de 2016, dia em que Fernando Carneiro emitiu “um despacho a requisitá-la novamente para o GAP”, onde “vai ganhar mais”.

“Quando terminar o mandato de Fernando Carneiro, a filha é uma funcionária do município com contrato sem termo, porque a partir de 18 de abril é auditora”, acrescentou.

No entender dos vereadores, a filha do presidente “não poderia reocupar o cargo de adjunta no GAP sem antes cumprir o período experimental legalmente estabelecido e exigido para o cargo para o qual foi contratada, o de técnica superior na área funcional de auditoria e controlo interno”.

"Jornal do Centro"

 

Zé da Esquina

 

 

publicado por Zé da Esquina às 22:07
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
|
Quarta-feira, 27 de Abril de 2016

CRITÉRIOS...

Será a trabalhadora, mencionada em último lugar da lista abaixo, imprescindível no Município?

Se sim, pergunta-se: Qual o motivo de continuar no G.A.P ?

Se não, pergunta-se: Qual a razão para a sua contratação?

 

MUNICÍPIO DE CASTRO DAIRE
Aviso n.º 5456/2016


Em cumprimento do disposto na alínea b) do n.º 1 do artigo 4.º da Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas, anexa à Lei n.º 35/2014, de 20 de junho, na sua atua redação, torna -se público que foi celebrado contrato de trabalho por tempo indeterminado:
Para a carreira e categoria de Assistente Operacional, para a 1.ª posição remuneratória/nível remuneratório 1, correspondente a 530,00 euros, com as seguintes trabalhadoras:
Carla Sofia Rodrigues — Admissão a 18/04/2016.
Cristina Raquel Ferreira Leite de Sousa — Admissão a 18/04/2016.
Ana Maria de Oliveira Almeida Andrade — Admissão a 18/04/2016.
Tânia Patrícia da Cruz Mendes Rodrigues — Admissão a 18/04/2016.


Para a carreira e categoria de Técnica Superior (área funcional de auditoria e controlo interno), para a 2.ª posição remuneratória/nível remuneratório 15, correspondente a 1201,48 euros, com as seguintes trabalhadoras:
Sandra Cristina Gonçalves Rocha Ferreira — Admissão a 18/04/2016.
Sandra Mónica Ferreira Carneiro Pereira — Admissão a 18/04/2016.


15 de abril de 2016. — O Vice -Presidente da Câmara Municipal, Eurico Manuel de Almeida Moita.

 

O Romancista e escritor Samuel Butler, disse um dia:

"Afinal de contas, o prazer è um critério mais seguro do que o dever e do que o direito".

 

Jesus Cristo, por sua vez, afirmou:

"Com o critério com que julgardes, sereis julgados; e, com a medida com que tiverdes medido, vos medirão também".

 

Zé da Esquina

publicado por Zé da Esquina às 17:48
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
|
Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2016

SERÁ QUE AS FESTAS SÃO MAIS IMPORTANTES QUE A SAÚDE?

O jornal Diário de Noticias na sua edição de 28/01/2016, publica o seguinte:

 

Portugal viola diretiva tratamento de águas residuais em 44 locais
As águas residuais não tratadas podem estar contaminadas com bactérias e vírus perigosos, lembra tribunal da UE
Há 44 locais do país onde Portugal não está a cumprir a diretiva de tratamento de águas residuais, um incumprimento " suscetível de provocar danos irreparáveis ao ambiente", declarou esta quinta-feira o Tribunal de Justiça da União Europeia.
Em causa está a diretiva 91/271/CEE, que estipula que as descargas em água doce e estuários de águas residuais urbanas partir de sistemas coletores de locais com 2 000 a 10 000 pessoas devem ser sujeitas a um tratamento secundário ou processo equivalente.
O acórdão surge depois de um recurso da Comissão Europeia, por entender que Portugal não tomou medidas de planeamento para cumprir a diretiva e não cumpriu ao "nível adequado de tratamento das águas residuais urbanas de 44 aglomerações", lê-se na nota divulgada à imprensa.
Bruxelas argumentou que a "situação de infração, geral e persistente em muitas pequenas aglomerações, é suscetível de provocar danos irreparáveis ao ambiente e alegou que as "dificuldades financeiras, invocadas por Portugal não podem justificar a existência do incumprimento que lhe é imputado".
O prazo para Portugal cumprir a diretiva expirou a agosto de 2012.
"No acórdão hoje proferido, o Tribunal de Justiça declara o incumprimento de Portugal", lê-se na nota, na qual se precisa que Portugal, ao informar sobre a realização de obras em várias estações de tratamento, demonstrou que as "aglomerações não respeitavam, no termo do prazo fixado, as obrigações" da diretiva.
A lista incluiu os seguintes locais: Alvalade, Odemira, Pereira do Campo, Vila Verde, Mação, Pontével, Castro Daire, Arraiolos, Ferreira do Alentejo, Vidigueira, Alcácer do Sal, Amareleja, Monchique, Montemor-o-Novo, Grândola, Estremoz, Maceira, Portel, Viana do Alentejo, Cinfães, Ponte de Reguengo, Canas de Senhorim, Repeses, Vila Viçosa, Santa Comba Dão e Tolosa.

 

Zé da Esquina

publicado por Zé da Esquina às 18:41
link do post | comentar | ver comentários (77) | favorito
|
Terça-feira, 5 de Janeiro de 2016

NEVE

Hoje, é dos dias mais tristes da minha vida. Direi mesmo, sem qualquer dúvida, o mais triste de todos os dias que compõem estes meus quase 36 anos de existência terrena.
Triste porquê? Perguntarão os leitores!
Triste, digo eu, porque hoje descobri que durante todos estes anos passados os meus pais me mentiram.
É verdade! Sinto-me enganado porque os meus progenitores sempre me disseram, apontando para o cume da Serra de Montemuro, que o que se via naquele ponto mais alto, do nosso Concelho, durante os meses de inverno, era neve. E eu, inocentemente acreditei.
Hoje, ao aceder e ler a página oficial do facebook da Câmara Municipal de Castro Daire deparei-me com a seguinte frase: “Ocorreu hoje, a primeira queda de neve na Serra de Montemuro”.
Senti-me como as criancinhas quando descobrem que, afinal, o pai natal não existe.
Perante a constatação deste triste mas real facto, só me restou confrontar os meus criadores e perguntar-lhes o porque de tantos anos de mentira.
Assim como que meios envergonhados, contaram-me uma história, mal-ajambrada, tipo: “sabes, dizíamos isso, quando eras pequeno, para tu ficares contente pois sabemos que todas as crianças gostam de neve. Depois fomos continuando a farsa, com medo que ao saberes a verdade ficasses zangado. Na verdade, os “doutores”, lá da Câmara, têm razão pois foi hoje a primeira vez que nevou no alto da Serra de Montemuro. Aquilo que sempre te dissemos ser neve, não passava, umas vezes de sal outras de açúcar”.
Digam lá se não tenho razão para estar triste? Claro que tenho! Afinal os “doutores” não mentem. Podem ter apenas uma licenciatura ou até fazerem parte da percentagem, existente, de analfabetos. Mas, se os tratam por “doutores” é porque são mesmo “doutores", nem o “chefe” colocava por lá analfabetos. Tal personagem parece que não gosta de concorrência.
Agora falando sério: Teria sido engraçado se pela primeira vez, este ano, tivesse ocorrido queda de neve na vila de Castro Daire. Mas não ocorreu! Temos pena!


Zé da Esquina

 

publicado por Zé da Esquina às 23:19
link do post | comentar | ver comentários (26) | favorito
|
Quarta-feira, 9 de Dezembro de 2015

MAIS DO MESMO... E SIGA A BANDA

Anulação de procedimento concursal comum para preenchimento até um posto de trabalho, para a carreira e categoria de técnico superior (enfermeiro) em regime de contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado.
Para os devidos efeitos, se torna público que, por despacho do vice-presidente da Câmara Municipal de Castro Daire, Eurico Manuel de Almeida Moita, exarado em 20 de novembro de 2015, proferido ao abrigo das competências próprias previstas no artigo 36.º do anexo I à Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro, na sua atual redação, e em conformidade com o disposto nos artigos 167.º e 169.º do novo Código do Procedimento Administrativo, aprovado pelo Decreto -Lei n.º 4/2015, de 7 de janeiro e com o n.º 2 do artigo 38.º da Portaria n.º 83 -A/2009, de 22 de janeiro, na sua atual redação, foi anulado o procedimento concursal referido em epígrafe, cujo Aviso n.º 12647/2015 foi publicado no Diário da República, 2.ª série, n.º 212, de 29 de outubro.
30 de novembro de 2015.

O Vice-Presidente da Câmara Municipal, Eurico Manuel de Almeida Moita.

 

Zé da Esquina

publicado por Zé da Esquina às 21:52
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
contador de visitas
online

.Calendário

.Posts Editados

. O QUE SE OUVE...SERÁ VERD...

. ESTRANHO....

. CONCURSOS E TRAPALHADAS

. YO NO CREO EN BRUJAS,PERO...

. CANDIDATOS PERFILAM-SE

. SIGA A BANDA...NÃO SE PAS...

. CRITÉRIOS...

. SERÁ QUE AS FESTAS SÃO M...

. NEVE

. MAIS DO MESMO... E SIGA A...

.Arquivo

blogs SAPO

.subscrever feeds

.links

.mais sobre mim